Governo promete anunciar plano para agilizar atendimento no INSS

Mateus de Moura Oliveira
Contador, graduando em Direito, especialista em Metodologia do Esino Superior e Contabilidade Tributária. Amante de temas que envolva tributos.

Crédito: Imagem de Sabine van Erp por Pixabay

Conforme matéria divulgada hoje, 13 de janeiro de 2020, pelo repórter Eduardo Rodrigues, Rogério Marinho, atual secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, fez promessas de que nesta semana anunciará medidas com objetivo de diminuir as filas do INSS.

As propostas já foram tema de discussão com o ministro da economia, Paulo Guedes, e tem como prazo máximo para serem anunciadas até  a próxima quarta-feira, dia 15 de janeiro.

Segundo Rogério Marinho, o diálogo está sendo mantido internamente desde a última semana, pois tais decisões abrangem valores orçamentários e mudanças na estrutura organizacional.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Uma de suas preocupações é a busca de apoio jurídico e técnico no que tange às medidas que pretende-se implementar.

Embora ainda não se saiba quais as ações que estão sendo estudadas, percebe-se que planos que promovam uma melhor organização e agilidade à Previdência Social é uma das preocupações do governo, haja vista a Reforma da Previdência sancionada no ano passado.

Entenda os principais problemas que afetam a Previdência Social

Esse anúncio vem em um período oportuno, já que existem cerca de 1,2 milhão de pedidos junto ao INSS aguardam pela concessão de algum benefício. 

Realize o teste e descubra investimentos perfeitos para seus objetivos

Mesmo tendo incorporado novas tecnologias e com as ampliações dos canais de atendimento através de telefone 135 e página na internet, longas filas ainda é uma questão enfrentada por quem precisa resolver algum problema ou requerer algum serviço do INSS.

Dentre outras situações que afligem os cidadãos temos lentidão no sistema e atendentes estressados.

Presume-se que as transformações advindas com a nova proposta busquem incorporar as mudanças advindas com a Reforma da Previdência.

Diante desse cenário, entende-se que sejam realizadas ações que objetivem remanejar servidores e contratação de terceirizadas para a área de atendimento ao público, com o intuito de dar mais celeridade e fluidez aos processos internos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).