Governo pretende zerar a cobrança da Cide para o óleo diesel

Por meio de um acordo com o Congresso, o Governo do Brasil anunciou que vai zerar a cobrança da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) para o diesel. Isso significa uma queda de R$ 00,5 a R$ 00,6 no litro do óleo diesel nos postos de combustíveis.

Patrícia Auth
Patrícia Auth é jornalista formada pela Univali de Itajaí/SC. Trabalhou em impressos, como o Jornal de Santa Catarina, e também, como repórter na Rede Record e RBS TV. É casada, mãe da Lívia e adoradora de boa música e gastronomia.Na equipe EuQueroInvestir, é responsável pela produção de vídeos, e também escreve e edita artigos para o site.Entre em contato com a Patrícia pelo e-mail: patricia.auth@euqueroinvestir.com

Zerar a cobrança da Cide significa uma perda de R$ 2,5 bilhões de lucro para o governo. Porém, em troca, o Congresso promete aprovar o projeto que acaba com a desoneração da folha de pagamento para alguns setores, o que gera uma renda de R$ 3 bilhões para os cofres públicos.

Toda essa movimentação foi necessária depois do comunicado desanimador do presidente da Petrobras, Pedro Parente.

Parente deixou bem claro que a política de reajustes dos preços de combustíveis da Petrobras não irá mudar.

A tal política adotada pela Petrobras, que prevê reajustes praticamente todos os dias, reflete nas variações do petróleo e seus derivados desde julho do ano passado.

Somente neste mês de maio, já ocorreram 10 altas de preços e cinco quedas no valor do litro do diesel. Quando se fala em gasolina, mais oscilação. Maio já contabiliza 12 altas e duas quedas de preço.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Em busca de solução também para a gasolina

A equipe econômica do presidente Michel Temer (MDB) torceu o nariz para a decisão de Pedro Parente, da Petrobras. Isso porque agora, a alternativa para conter a alta dos combustíveis é justamente reduzir os tributos cobrados sobre os produtos, como foi feito com o diesel.

Os assessores de Temer acreditam que, neste momento de crise fiscal, reduzir tributos é um “tiro no pé”. Mesmo assim, o assunto segue em discussão.

Assim como o óleo diesel, a redução de tributos sobre a gasolina não está descartada, isso caso o governo consiga compensar a decisão com o aumento de receita em outros setores.

Uma pausa no assunto para você fazer descobrir o seu perfil de investidor. É de graça!

[banner id=”teste-perfil”]

Em meio a discussões, baixa de preços

Enquanto se discute a melhor solução para conter a sequência de altas no valor dos combustíveis, a Petrobras vai baixar os preços da gasolina em 2,08% e os do diesel em 1,54%  a partir desta quarta-feira, dia 23 de maio.

Com isso, o preço da gasolina nas refinarias passará de R$ 2,0867 no litro para R$ 2,0433. Já o valor do diesel sairá de R$ 2,3716 para R$ 2,3351.

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, informou que a queda de preços foi motivada, apenas, pelo valor do dólar.

[box type=”info” align=”” class=”” width=””]”É simples de entender. Houve redução no câmbio. Nossa política tanto funciona na direção de subir os preços, quanto na de cair os preços”, disse Parente.[/box]