Governo pretende arrecadar R$ 150 bilhões em 2020 com venda de ativos

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Foto pública

O secretário especial de desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, informou na terça-feira (14) que o governo federal estima arrecadar 150 bilhões de reais decorrentes de desinvestimentos e vendas de ativos.

Em 2019, foram arrecadados 51,4 bilhões de reais com desestatizações e mais 54 bilhões com desinvestimentos.

Entre as empresas vendidas ou que tiveram participação vendida estavam IRB Brasil, Embraer e Vale.

Dessa forma, com a nova projeção, o governo quer elevar em cerca de 44% a arrecadação com desinvestimentos em 2020. 

Para isso, o foco deste ano serão as empresas do grupo Eletrobras (ELET3), afirmou Mattar em entrevista a jornalistas.

A meta da equipe econômica do governo de Jair Bolsonaro é reduzir o número de empresas das quais a União participa. Passando de 624 no final de 2019, para 300 no final de 2020. 

“Nós pretendemos vender 150 bilhões de reais em ativos do governo, sendo, aproximadamente, 300 empresas, e neste momento, estamos elaborando um ‘fast track’, praticamente pronto, que estuda a hora correta para entrar no Congresso”, disse Mattar.