Governo libera R$ 441 milhões para pagamento de emendas parlamentares na área da saúde

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Reprodução/Internet

O governo federal decidiu, na noite de segunda-feira (23), liberar R$ 441 milhões para o pagamento de emendas parlamentares ligadas à área da saúde.

Segundo informações da agência Reuters, as emendas foram negociadas para a aprovação da reforma da Previdência e da proposta de cessão onerosa.

O Acre foi o único Estado sem nenhum município atendido pela liberação de quase meio bilhão de reais. O Distrito Federal e outros 25 Estados da União serão beneficiados pela decisão.

São Paulo, com R$ 46,6 milhões, foi o que maior valor recebeu, seguido de perto pelo Maranhão, beneficiado com R$ 43,6 milhões.

As portarias publicadas no Diário Oficial esclarecem que os recursos podem ser usados, de acordo com a destinação de emendas, “para aumentar temporariamente o piso básico de saúde, reforma e construção de unidades hospitalares ou pagamento de procedimentos de média e alta complexidade”.