Governo cogita volta da CPMF contra crise econômica, diz jornal

Osni Alves
Jornalista | osni.alves@euqueroinvestir.com

Crédito: Eduardo Rossetti / IstoÉ

A equipe econômica do governo do presidente Jair Bolsonaro cogita a volta da CPMF. A Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira existiu de 1997 a 2007.

De acordo com o jornal O Globo, o ministro Paulo Guedes colocou o assunto em evidência tanto entre técnicos de sua pasta, quanto com o presidente e demais ministros.

Para Guedes, seria uma forma de reforçar o caixa do governo em momentos de crise econômica decorrente da pandemia do coronavírus.

Caso consiga, ele pretende diminuir os impostos sobre o salário, já prevendo uma série de demissões em massa por conta da pandemia, e a implementação da CPMF substituindo.

Na prática, significa dizer que ele trocará um imposto por outro, visto que a arrecadação proveniente da folha de pagamento tende a cair consideravelmente.

Outra razão é facilitar o processo de contratação, gerando empregos, pois haveria, assim, menos custos para o empresário sobre essa operação.

Segundo  O Globo, as tratativas acerca da CPMF devem retornar à pauta dos ministros tão logo o governo defina as medidas emergenciais de combate à pandemia.