Governo chinês reafirma se opor a independência de Taiwan

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução / Creative Commons

No sábado (11), a atual presidenta de Taiwan, Tsai Ing-wen, venceu novamente as eleições a presidência para um segundo mandato. Logo após a notícia do segundo mandato de Tsai, o governo da China se manifestou, opondo-se as manifestações que desejam a independência de Taiwan.

Segundo a Agência Brasilo porta-voz do gabinete de Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado da China, Ma Xiaoguang, divulgou um breve comunicado em que disse: “Opomo-nos veementemente a qualquer forma de independência de Taiwan”. O porta-voz comentou brevemente que o governo da China vai continuar a estimular uma reunificação de forma pacífica, entre Taiwan e China.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Utilizando o princípio “um país, dois sistemas”, como é atualmente entre Hong Kong e Macau. Locais em que anteriormente estava sob administração inglesa e portuguesa. Mas, que hoje são consideradas parte da China, com autonomia nas áreas de seu governo.

E concluiu, dizendo que a China está disposta a trabalhar com o povo compatriota de Taiwan. Para que haja o desenvolvimento pacífico de suas relações. Em que não seja preciso abrir mão da “reunificação pacífica a pátria mãe”, negando dessa maneira a independência de Taiwan.

Segundo mandato de Tsai

A reeleição de Tsai Ing-wen, de 63 anos, pode ser interpretada como um sinal a oposição dos eleitores de Taiwan as reivindicações da China sob seu território. Desde que o primeiro mandato de Tsai foi realizado, as relações entre Taiwan e China vinham sendo difíceis.

Ao ser reeleita, a presidenta discursou dizendo que espera que a China interprete o sinal dados pelas eleições. E afirmou, que a população taiwandesa não aceita ameaças.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo