Governo chinês quer lançar sua criptomoeda

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Getty Images

O governo chinês está trabalhando para lançar em breve sua própria criptomoeda, o yuan virtual, que chegaria ao mercado para se tornar a moeda soberana do país.

De acordo com informações do jornal japonês Nikkei Asian Review, reproduzidas pelo Valor Investe, a ideia do governo é fazer frente a outras criptomoedas atualmente em gestação, como a libra, do Facebook.

O controle do yuan virtual ficaria com a autoridade monetária de Pequim, o Banco do Povo da China, e já teria alguns padrões estabelecidos, conforme informações de Fan Yifei, vice-presidente do Banco Central Chinês.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

Redução de custos

Uma das vantagens da implantação do yuan virtual seria a redução drástica dos custos e da carga de trabalho do atual sistema bancário, pois haveria uma circulação bem menor de papel moeda.

De acordo com as informações publicadas pelo jornal japonês, Pequim ainda pretenderia com esse plano restringir “o escrutínio das transações internacionais e promover o uso de sua moeda no cenário global”.