Governo chinês implementa nova Bolsa de Valores voltada às PMEs de inovação

Osni Alves
Jornalista desde 2007. Passou por redações e empresas de comunicação em SC, RJ e MG. E-mail: oalvesj@gmail.com.

O governo chinês implementou em Pequim uma nova Bolsa de Valores voltada às Pequenas e Microempresas (PMEs) que atuam exclusivamente com inovação.

Trata-se da quarta bolsa de valores do país comandado pelo presidente Xi Jinping e, por meio dela, os empresários poderão se capitalizar na China, sem a necessidade, agora, de recorrer a Wall Street (EUA). Sua equivalente, em Nova York, é a Nasdaq, a bolsa de tecnologia.

Além disso, esse movimento também reduz a dependência das PMEs em captar empréstimos junto a bancos.

Também soluciona a questão das companhias restritas pelos Estados Unidos que agora já tem onde captar recursos.

As demais bolsas principais da China, atualmente, são a de Shanghai, em Xangai, e a de Shenzhen, em Hong Kong.

No segmento de grandes empresas, a China detém algumas das mais importantes companhias do mundo, e que brigam no cenário corporativo pelo primeiro lugar. São elas: Alibaba, Pinduoduo, PetroChina, China Life Insurance Company, China Petroleum & Chemical Corporation, NetEase, KE Holdings e outras mais.

Agora, com esse movimento, poderá colocar suas empresas menores em uma via de crescimento com a qual elas poderão se capitalizar, fortalecer suas operações e entregar soluções ainda mais disruptivas ao país.