Governadores pretendem privatizar 100 setores públicos, diz Estadão

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores

Governadores de 13 Estados da Federação têm, no mínimo, 100 projetos para privatizar ou fazer concessões e parceria público-privadas empresas públicas, segundo o Estadão desta terça-feira (17). A finalidade é desafogar o orçamento para 2020.

De acordo com a publicação, diversos setores estão disponíveis para venda. Entre eles, o de transportes (com maior número de ativos), energia elétrica, telecomunicações, estádios, presídios, mirante, cozinha-escola, zoológicos e centros de eventos.

A economista Elena Landau disse ao Estadão que a “privatização, concessão e PPP são formas de atrair investimento privado para coisas que o Estado não consegue fazer e privatização ajuda a arrecadar algum dinheiro e evitar gastos com funcionários e com folha”. No entanto, salientou que o caminho mais viável para melhorar as contas é por meio de redução de despesas obrigatórias. Como os Estados estão em situações complicadas em relação aos gastos, destaca a necessidade de reforma previdenciária e administrativa.

“Se não tiver essas duas coisas, os Estados podem vender todos os ativos que não vão resolver de forma estrutural as contas. Mas o passo da privatização e concessão é ótimo, sinal que entenderam que o Estado não pode fazer investimentos e que o setor privado faz melhor”, declarou.