Google (GOGL34): Alphabet reporta lucro 42% maior no 4TRI20

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Pixabay

O lucro líquido do Google (GOGL34) foi de US$ 15,23 bilhões no 4TRI20, valor 42,6% maior do que os US$ 10,671 bilhões de 2019. O valor foi acima do esperado pelo mercado e divulgado nesta terça pela Alphabet, dona da Google.

A empresa reportou receita recorde de US$ 56,9 bilhões no 4TRI20. Ou seja, um avanço de 23% sobre o mesmo período do ano anterior (US$ 46,075).

O Google também apresentou outros destaques no balanço do 4TRI20. Do lado positivo está a recuperação dos ganhos com publicidade após um período ruim por conta da pandemia. Do lado negativo, a empresa registrou prejuízo com os serviços de nuvem.

Descubra novos caminhos para multiplicar seu patrimônio. Aprenda hoje a investir R$ 300 mil com os melhores desempenhos.

Receitas maiores com YouTube e mecanismo de buscas

O Google continua ganhando muito dinheiro com publicidade. Foram US$ 46,2 bilhões de outubro a dezembro de 2020. As pesquisas no buscador foram responsáveis por 15% deste montante.

As receitas com publicidade no YouTube somaram US$ 6,88 bilhões no 4TRI20. Valor maior que os US$ 4,71 bilhões do 4TRI19.

O mecanismo de buscas do Google também teve aumento nas receitas: passou de US$ 27,1 bilhões (4TRI19) para US$ 31,9 bilhões (4TRI20).

No ano, a receita do mecanismo de buscas subiu 11,07%, atingindo US$ 168,6 bilhões.

“Nossos fortes resultados neste trimestre refletem a utilidade de nossos produtos e serviços para pessoas e empresas, bem como a transição acelerada para serviços online e o nuvem. O Google tem sucesso quando ajudamos nossos clientes e parceiros a ter sucesso e vemos oportunidades significativas para forjar parcerias significativas à medida que as empresas cada vez mais buscam um futuro digital”, ponderou Sundar Pichai, CEO do Google e da Alphabet.

Ruth Porat, CFO do Google e Alphabet, também comentou o balanço. “Nosso forte desempenho no quarto trimestre, com receitas de US$ 56,9 bilhões, foi impulsionado pelo mecanismo de buscas e pelo YouTube, com a recuperação das atividades de consumo e negócios no início do ano”, disse.

Para saber tudo sobre BDRs, clique aqui e baixe o e-book mais completo sobre o assunto