GOLL4, MULT3 e AZUL4 lideram os ganhos com notícia sobre vacina

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

O pregão de hoje é marcado pela alta generalizada das ações que compõem o índice Ibovespa. A alta reflete a vitória do democrata Joe Biden nos EUA e a confirmação da Pfizer e da BioNTech de que sua vacina contra o coronavírus teve uma eficácia de 90% na prevenção de covid-19 entre aqueles sem evidência de infecção anterior.

Por volta das 11h, GOL (GOLL4), Azul (AZUL4) e Embraer (EMBR3) lideravam os ganhos da sessão, com alta de 16,81%, 11,65% e 10,38%, respectivamente. Já mais próximo do fechamento, às 16h55, a Embraer caiu do terceiro lugar para o quinto, com 13,13%. A GOL continua firme no primeiro lugar, agora com alta 18,35%, seguida pela Multiplan (MULT3) com 14,84% e a Azul, com 14,89%.

A ação da CVC (CVCB3) teve seu ponto mais alto do dia às 11h20, com R$ 15,28. Por volta das 17h, se encontra com alta de 8,77%, com o preço de R$ 14,76 por papel.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

A ação da Petrobras (PETR4) opera em alta 10,48%. A Petrobras anunciou que finalizou a venda da totalidade de sua participação no campo de Baúna, localizado em águas rasas na Bacia de Santos, em São Paulo.

A empresa que comprou a participação foi a Karoon, subsidiária da Karoon Energy. A operação foi concluída com o pagamento de US$ 150 milhões para a Petrobras.

As administradoras de shoppings também subiram forte nas primeiras horas do pregão. A BR Malls (BRML3) subiu 12,27%, mas foi ultrapassada pela Multiplan. Ainda em terceiro lugar do setor, Iguatemi (IGTA3) fica com +11,77%.

Maiores quedas

As maiores quedas do Ibovespa são a exportadoras Suzano (SUZB3) e Klabin (KLBN11), com baixa de 2,95% e 1,64%, respectivamente. O movimento para baixo acompanha a queda do dólar.

Os papéis da B2W (BTOW3) recuam 1,4% e Magalu (MGLU3) -0,48% , com investidor migrando para varejistas físicas, após a notícia de que a vacina da Pfizer e da BioNTech contra o coronavírus apresentou 90% de eficácia.

Balanços de MGLU3 e VVAR3 são os destaques da semana

temporada de balanços segue movimentada nesta semana. De hoje (9) a sexta (13), serão 115 balanços divulgados e 87 teleconferências para explicações e análises dos números. Entre os destaques, Magazine Luiza (MGLU3) e Via Varejo (VVAR3). As ações da Via varejo com alta de 1,40%.

Tegma (TGMA3) registra lucro de R$ 29,9 mi

Tegma Logística (TGMA3) registrou um lucro líquido de R$ 29,9 milhões no terceiro trimestre de 2020. Os números refletem uma queda de 67,2% sobre um ano antes, com lucro de R$ 91,4 milhões. Ação da empresa de logística sobe 1,44%.

Copel (CPLE6) realizará leilão do braço de telecom

A Copel faz hoje às 14h leilão de venda de sua subsidiária de telecomunicações, a Copel Telecom. Aguardado há tempos, o leilão faz parte da estratégia da companhia elétrica paranaense de se desfazer de negócios não considerados estratégicos.

Segundo o Valor Econômico, quatro grupo devem entregar propostas. Leva quem fizer a maior oferta. O lance mínimo deverá ser de R$ 1,4 bilhão. A ação opera em alta de 0,35%.

DTEX3 unificará Deca/Hydra e Revestimentos Cerâmicos

Duratex (DTEX3) anunciou que a partir de 1º de janeiro de 2021, os negócios Deca/Hydra e Revestimentos Cerâmicos serão unificados em uma única Vice-Presidência, sob a gestão do Marcelo Izzo.

De acordo com a empresa, a Diretoria de Revestimentos Cerâmicos seguirá liderada por Gilmar Menegon, que passará a reportar ao Marcelo Izzo, sendo peça importante no processo de integração das atividades e aceleração das sinergias. A ação da companhia recua 0,72%.

Copasa (CSMG3) discute desdobramento de ações

Copasa convocou assembleia geral extraordinária (AGE), a ser realizada no dia 19 de novembro deste ano. A reunião visa deliberar sobre o desdobramento de ações, distribuição de dividendos e emissão de debêntures.

Caso aprovado, o desdobramento será na proporção de 1 ação ordinária para 3 ações da mesma espécie.

Dessa forma, a proposta é que o número de ações ordinárias que compõe o capital social seja alterado de 126.751.023 para 380.253.069, sem alterações no valor do capital social, que permanecem R$ 3,402 bilhões. Os papeis da copasa sobem 1,18%.

Ações em alta podem favorecer Totvs (TOTS3)

As altas atuais das ações da Totvs (TOTS3) podem favorecê-la na disputa pela Linx (LINX3). É o que aponta relatório do Bradesco BBI. A ação da Totvs recua 0,64%.

Vale (VALE3) informa aumento de participação acionária

Vale (VALE3) opera em alta de 1,03%. A mineradora informou que a Capital Research and Management Company aumentou sua participação na mineradora.

A CWI administrava 259.183.389 ações ordinárias da companhia, correspondentes a 4,90% dessa espécie de ação. E passou a administrar um total de 265.956.781 ações ON da Vale, que representam 5,03%.

Hapvida (HAPV3) compra Premium Saúde

A Hapvida (HAPV3) informa que celebrou contrato de compra para aquisição de ações representativas de  100%  do  capital da operadora de  planos  de  saúde Premium  Saúde  S.A., com atuação em Minas Gerais e Distrito Federal. O valor da negociação é de R$ 150 milhões. A operadora sobe 2,98%.

Allpark (ALPK3): FIP Brasil reduz participação

O fundo de investimento em participações Brasil de Governança Corporativa Multiestratégia, detentor de 17.869.796 ações ordinárias de emissão da Allpark, representativas de 9,22% do capital social da companhia foi liquidado.

Ânima (ANIM3) reverte prejuízo em lucro

Ânima (ANIM3) reportou um lucro líquido de R$ 1,8 milhão no terceiro trimestre de 2020.

Já nos nove primeiros meses de 2020, a Ânima registra um prejuízo líquido de R$ 8 milhões, ante um lucro de R$ 18,7 milhões um ano antes. A ação da companhia recua 0,81%

Dias Branco (MDIA3) registra alta de 97,3% no lucro no 3TRI

M. Dias Branco (MDIA3) apresentou lucro líquido de R$ 265,4 milhões no terceiro trimestre de 2020, um desempenho 97,3% superior ao registrado em igual período do ano passado.

O volume de vendas atingiu 558,6 mil toneladas no trimestre, um aumento de 27% em relação ao terceiro trimestre de 2019. Os papéis da companhia caem 2,92%.

SLC agrícola (SLCE3) tem queda de 63,2% no prejuízo

SLC agrícola (SLCE3) reportou um prejuízo líquido de R$ 35,7 milhões no terceiro trimestre deste ano. Isso representa uma redução de 63,2% na comparação com igual período do ano passado.

Conforme a empresa, o resultado foi impactado pela dinâmica de reconhecimento da variação e realização do valor justo dos ativos biológicos.

BIOMM (BIOM3) registra queda de 15,9% no prejuízo

BIOMM (BIOM3) teve um prejuízo líquido de R$ 12,3 milhões no terceiro trimestre de 2020, queda de 15,9% na comparação com igual período do ano passado.

No ano, o prejuízo totalizou R$ 46,1 milhões, contra prejuízo de R$ 43,8 milhões do mesmo período de 2019.

Movida (MOVI3) emite R$ 600 mi em debêntures

Movida (MOVI3) concluiu sua quinta emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em duas séries, no valor de R$ 600 milhões.

As debêntures emitidas pela Movida possuem o valor nominal unitário de R$ 1.000,00 na data da emissão. Ação da Movida sobe 1,19%