Goldman Sachs aposta em queda do dólar com retomada da atividade econômica

Vitória Greve
Colaborador do Torcedores

Crédito: Goldman Sachs/ Divulgação

O banco de investimento norte-americano Goldman Sachs prevê queda do dólar agora que a economia está reabrindo em muitos estados do país.

A reabertura deve atrair investidores para ativos de maior risco (mercado de ações, por exemplo), e afastá-los da tradicional moeda. As informações são da CNBC. 

Em nota no fim de semana, os estrategistas do Goldman justificam a sua análise com base nas poucas evidências de recuperação das taxas de infecção do Covid-19.

Os analistas também falam sobre o incentivo a novos apoios econômicos como o Fundo de Recuperação da União Europeia.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Noruega bem posicionada

O Goldman Sachs destacou a coroa norueguesa (NOK) como estando bem posicionada para superar o restante da crise do coronavírus.

Recomendou, também, apostar na queda do par USD (dólar)/NOK com um preço-alvo de 8,75 coroas por dólar. Atualmente, a coroa está em 9,68 por dólar.

“A demografia (da Noruega) e a infraestrutura médica doméstica o tornam mais bem equipado para o surto do que muitos outros países, e sua forte posição fiscal o coloca em vantagem”, disseram em nota os analistas do Goldman. 

“A Noruega pode repatriar fundos de seus investimentos no exterior (hoje, a Noruega anunciou que aumentará ainda mais as transações diárias, de 2,1 bilhões para 2,3 bilhões coroas norueguesas), ajudando a apoiar a economia e a moeda”. 

Segundo matéria da CNBC, a Noruega anunciou um plano de estímulo fiscal trifásico em março. Desenvolveu dois esquemas de empréstimos e garantias apoiados pelo estado para fornecer liquidez às empresas norueguesas.