Notre Dame Intermédica (GNDI3) tem alta de 56% no lucro do 1TRI20

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação / Notre Dame

A Notre Dame Intermédica (GNDI3) reportou lucro líquido de R$ 160,4 milhões no primeiro trimestre, o que representa um aumento de 56% em relação ao mesmo período de 2019.

A companhia atribui o resultado aos esforços contínuos nos controles de custo e despesas além dos ganhos de sinergia e escala que foram parcialmente impactados por provisões de SUS e PEONA acima do demonstrado no primeiro trimestre de 2019.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 408,5 milhões, alta de 40,4%. A margem Ebtida ajustado ficou em 16%, avanço de 0,7 ponto percentual.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 32,8 milhões, uma redução de 7,2% sobre as perdas de igual período do ano anterior.

Fonte: Notre Dame

Receita salta 34,7% no período

A receita líquida atingiu a cifra de 2,559 bilhões no período, um crescimento de 34,7% em comparação com o primeiro trimestre de 2019.

Segundo a Notre Dame, houve crescimento nas três linhas de receita: planos de saúde, odontológicos e serviços hospitalares.

O ticket médio foi de R$ 223,7 em saúde, um incremento de 4,8% em comparação com o mesmo período do ano passado.

O lucro bruto totalizou R$ 752,3 milhões, uma elevação de 36,8%. A margem bruta atingiu 29,4%, alta de 0,5 p.p.

As despesas totalizaram R$ 221,4 milhões no trimestre, avanço de 28% frente ao reportado no primeiro trimestre de 2019.

Investimentos

A Notre Dame investiu R$ 3,1 bilhões no trimestre, sendo R$ 2,6 bilhões para aquisição da Clinipam e R$ 377 milhões para compra do São Lucas.

Os R$ 74 milhões restantes foram investidos em reformas, melhorias, adequações e manutenção da rede própria, bem como investimentos em tecnologia da informação, com novos sistemas e equipamentos.

Dívida

A dívida líquida da Notre Dame encerrou o trimestre em R$ 142,4 milhões, revertendo o caixa líquido de R$ 2,5 bilhões do quarto trimestre de 2019.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida / Ebtida ajustado, ficou em 0,1 vez no final de março.

Telemedicina

Por causa da pandemia do novo coronavírus e as medidas restritivas impostas em diversas partes do país, a Notre Dame Intermédica iniciou o atendimento via telemedicina na prevenção e diagnóstico de doenças, buscando garantir o acesso seguro dos pacientes a consultas com nossa equipe médica.

De acordo com a companhia, a telemedicina se demonstrou uma ferramenta eficiente e ágil para cuidar da saúde e prevenir doenças, a telemedicina propicia fácil acesso por videoconferência em que o paciente pode conversar com um médico e tirar todas as dúvidas em relação à saúde.