Gestores de fundos de ação recomendam manter posição, diz relatório da XP

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

O nervosismo que tomou conta da bolsa de valores nas últimas semanas em decorrência do avanço do coronavírus não mudou a estratégia, por enquanto, dos gestores de fundo de ações, apesar do movimento de queda generalizado dos papeis.

De acordo com relatório produzido pela equipe de Resarch da XP Investimentos, eles continuam otimistas com a bolsa e ainda não acreditam que as empresas serão fortemente afetadas, a considerar o cenário atual. Estão, inclusive, com uma exposição comprada em ações em nível historicamente elevado e alguns pensam em aproveitar os preços baixos para aumentar posições.

A amostra de entrevistados da XP inclui dezenas de gestores de fundos que usam tanto a estratégia “long only” (com posições majoritárias em ações) como a “long biased” (mais flexíveis e que alteram a exposição à bolsa).

Proteção

O relatório ressalta, entretanto, que o otimismo pode ser considerado cauteloso, pois 70% possuem proteção em seus portfólios, “principalmente através de opções de venda de empresas específicas ou de índices acionários”. Os “long biased” estão se protegendo usando outra classe de ativos, como dólar e ouro.

Maioria manterá posição

Sobre a gestão das carteiras de fundos de ações a partir das novas notícias sobre o vírus, a maioria (57,14%) diz que não fará modificações por enquanto. Mas 32,65% pretende comprar mais ações das empresas que já estão na carteira e 5,10% planeja comprar ações que ainda não possuem. Apenas 5,10% disse que pretende deixar a carteira mais defensiva, aumentando o caixa e vendendo alguns papéis.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Recomendação é esperar

Da mesma forma, a maioria dos gestores (37,76%), se tivesse que aconselhar algum investidor de renda variável, diria para não fazer nada neste momento. Outros 32,65% considera que os preços dos papeis ainda podem cair mais, e o melhor seria esperar antes de comprar mais. E 30% acredita que o momento já oferece oportunidades de compra.

Empresas

A XP perguntou ainda sobre o impacto da epidemia de coronavírus no crescimento das empresas nos próximos 12 meses. A maioria (40,40%) acredita que é muito cedo para fazer estimativas com relação ao valuation das empresas; 32,32% acham que haverá reflexos mas pouco significativo, com impacto negativo inferior a 5% no valuation; e 27,27% preveem um impacto de 5% a 10%.