Auditoria conclui que Trump agiu contra a lei ao bloquear ajuda à Ucrânia

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Foto: Imagem/reprodução/nypost

O GAO, órgão apartidário do Congresso dos Estados Unidos, projetou um duro golpe contra o governo de Donald Trump nesta quinta-feira (16).

Em documento divulgado à imprensa, o órgão confirmou que o presidente norte-americano infringiu a lei ao bloquear o envio de US$ 391 milhões como forma de ajuda à Ucrânia após aprovação do Congresso.

Apesar de os relatórios do GAO não terem efeitos processuais, as avaliações feitas pela agência normalmente são vistas como confiáveis e, por isso, podem pesar contra o presidente às vésperas da votação do processo de impeachment no Senado.

Parecer

Uma das principais defensoras do impeachment de Trump, Nancy Pelosi, presidente da Câmara, deu seu parecer sobre o documento divulgado.

“Isso reforça, novamente, a necessidade de documentos e testemunhas oculares no Senado”.

As acusações formais contra Trump pela Câmara foram enviadas na última quarta (15) ao Senado, que agora julgará se destitui ou não o presidente do cargo. Como a maioria dos senadores é republicana, a saída de Trump é vista como improvável.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374