Mercados globais em tendência de queda; dia tem decisão do Copom no Brasil

Osni Alves
Jornalista desde 2007. Passou por redações e empresas de comunicação em SC, RJ e MG. E-mail: oalvesj@gmail.com.
1

Os mercados globais iniciam a quarta-feira (27) em tendência de queda. As commodities acompanham, com exceção do ouro, que sobe.

A temporada de balanços do exterior prossegue, com Coca-Cola, McDonald’s, Boeing, General Motors, Ford, eBay e mais.

O mercado europeu recua por conta de uma atualização nas finanças do Reino Unido. Trata-se de uma correção semestral referente aos gastos com saúde, transporte e reposição salarial do setor público. Acontece que o Reino Unido vive uma série de problemas decorrentes do Brexit, que foi a saída da União Europeia, incluindo o desabastecimento nos postos e supermercados.

Na China, a crise energética decorrente da falta de carvão se estende, sem que haja uma nova aproximação com a Austrália, que até então era a fornecedora do produto, mas que por um posicionamento político afastou o cliente asiático.

Para piorar, a vizinha Taiwan está ganhando popularidade no leste da Europa, e isso está irritando a China. Ocorre que Taipei considerou que o país de Xi Jinping está investindo menos do que poderia e, assim, decidiu se aproximar do Ocidente.

Em indicadores, o lucro industrial chinês subiu 16,3% em setembro, na base anualizada, com aceleração em relação a agosto (10,1%).

Coronavírus

Outro fator que pesa sobre a China e incide nas bolsas é um novo surto de coronavírus no interior do país. O governo decretou, dia 26, o confinamento total da cidade de Lanzhou, de 4 milhões de habitantes, após autoridades detectarem seis novos casos.

Brasil

Hoje tem definição do Banco Central quanto à taxa Selic – as apostas do mercado vão de alta de 1 ponto porcentual até 3 pontos.

No campo político, a Procuradoria Geral da República (PGR) pretende fatiar relatório da CPI da Covid para ações em curso no Ministério Público Federal (MPF), como mostra a Folha de S. Paulo, acrescentando que a equipe de Aras fez levantamento de procedimentos e procuradorias.

Já o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem três votos a favor do arquivamento da chapa Bolsonaro-Mourão.

Ibovespa

O Ibovespa fechou a sessão do dia 26 em baixa de 2,11%, aos 106.420,30 pontos.

Confira as 3 maiores altas do dia 26:
📈#ENBR3 +2,23% (R$ 19,67)
📈#BRKM5 +1,78% (R$ 57,03)
📈#GOAU4 +1,09% (R$ 13,04)

Confira as 3 maiores baixas do dia 26:
📉#AZUL4 -8,38% (R$ 26,90)
📉#GETT11 -7,79% (R$ 5,21)
📉#EZTC3 -7,64% (R$ 18,63)

Mercados de Nova York

  • Dow Jones: -0,07%
  • S&P: -0,12%
  • Nasdaq: -0,16%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: -0,36%
  • FTSE, Reino Unido: -0,29%
  • CAC, França: -0,32%
  • FTSE MIB, Itália: -0,44%
  • Stoxx 600: -0,33%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: -0,03%
  • Xangai, China: -0,98%
  • HSI, Hong Kong: -1,57%
  • ASX 200, Austrália: +0,07%
  • Kospi, Coreia: -0,77%

Petróleo

  • Brent (dezembro 2021): US$ 84,75 (-1,05%)
  • WTI (novembro 2021): US$ 83,47 (-1,39%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2021): US$ 1.788,55 (-0,28)

Minério de ferro

Bolsa de Dalian, China: US$ 110,57 (+1%)