Fundos de Renda FixaInvestimentos

Fundos Renda Fixa, o que são?

Quando a crise bate na porta, é comum investidores buscarem aplicações em fundos de renda fixa, que são mais seguros e previsíveis. Mas, é preciso saber como funcionam esses fundos e quais estão disponíveis no mercado.

fundos de renda fixa 1024x538 - Fundos Renda Fixa, o que são?
Crédito da imagem: Reprodução/Internet

Vamos começar pelo conceito básico.

Fundos de renda fixa são os fundos que tem mais liberdade para escolher os seus ativos. A renda fixa faz parte da categoria dos fundos de investimento.

Os fundos de renda fixa devem manter 80% de sua carteira em títulos do tesouro, ativos com baixo risco de crédito ou sintetizados via derivativos. Estes fundos também permitem alavancagem, e por isso, você vai encontrar fundos de renda fixa com os mais diversos desempenhos, diferente dos fundos referenciados DI, quem tem um comportamento muito padrão, onde a diferença praticamente só existe por causa das taxas de administração.

Tipos de Fundos de Renda Fixa

Falar em fundos de renda fixa significa dizer que as aplicações podem ser feitas apenas em títulos pré ou pós-fixados. Ou seja, dependendo do tipo de fundo, o investidor poderá investir em títulos do tesouro, debêntures, letras de crédito e/ou certificados de depósito bancário (CDB).

Basicamente, existem dois tipos de fundos de renda fixa:

Fundos Referenciados

Nos fundos referenciados, é obrigatório investir, no mínimo, 80% do valor líquido captado em títulos emitidos pelo Tesouro Nacional, Banco Central ou de outras instituições de baixo risco. Além disso, 95% da carteira de investimento deve ser formada por títulos que acompanham a variação e desempenho do índice.

Sendo assim, se você investir em um fundo que use como referência a taxa Selic, seu desempenho será muito próximo ao dessa taxa.

Outra característica do fundo de renda fixa é a de possuir alta liquidez. Isso significa que se você solicitar um resgate, ele será feito imediatamente ou no máximo em um dia.

Por causa dessa característica, os fundos referenciados são considerados conservadores e excelentes opções para proteger sua carteira de investimento.

Fundos de Crédito

Essa categoria de fundos de renda fixa assume um pouco mais de riscos em busca de maiores ganhos. Aqui, os gestores podem comprar títulos do tesouro e combinar com a compra de Debêntures, CDBs, LCI, LCA ou qualquer outro título de renda fixa.

Ao investir nos fundos de crédito, o investidor estará exposto a maiores riscos, prazos de resgate mais longos e possibilidade de uma rentabilidade mais alta.

É importante frisar que, tanto nos fundos referenciados, quanto nos fundos de crédito, o investidor não pode investir em ações, moedas estrangeiras ou em títulos caracterizados como renda variável.

Rentabilidade

A rentabilidade dos fundos tipo renda fixa são as mais variadas e dependem das políticas de cada fundo, pois alguns deles se utilizam de títulos de crédito e de alavancagem para gerar mais resultados. Obviamente por serem mais rentáveis também acabam por correr mais riscos.

Na hora de investir nos fundos renda fixa, vale entender o quanto de crédito ou alavancagem o fundo escolhido se utiliza, bem como pesquisar o histórico de rentabilidades do fundo através de sua lâmina, pois somente dessa forma você vai poder analisar o risco do fundo.

Os fundos de renda fixa costumam ter uma pequena oscilação variando em sua rentabilidade entre 90% do CDI e 110% do CDI, havendo casos maiores como menores, mas dificilmente você vai ser surpreendido com rentabilidades negativas.

Antes de seguir com o artigo…

Que tal descobrir se você é um investidor conservador, moderado ou agressivo?

Faça o teste aqui no site mesmo, é de graça!

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

fundo de renda 1 jpg 1024x538 - Fundos Renda Fixa, o que são?
Crédito da imagem: Reprodução/Internet

Vantagens de investir em Fundos Renda Fixa:

  • Os bons gestores sempre conseguem superar o CDI;
  • Normalmente tem prazos curtos de resgate ( dois ou três dias);
  • Você encontra bons Fundos Renda Fixa a partir de R$ 1.000,00;
  • É quase impossível haver rentabilidades negativas.

Desvantagens:

  • Alguns fundos renda fixa possuem risco de crédito, apesar de muito pequeno, principalmente nos fundos que se utilizam de alavancagem.

Quando Investir

Quando o investidor aceita uma pequena parcela de risco em troca de um ganho acima do CDI, ele deve investir num tipo de fundo renda fixa, em detrimento dos fundos referenciados DI.

O pequeno risco existente está atrelado ao crédito da empresa, ou seja, a parte do fundo destinada a ativos de crédito (entre 0% e 20% depende do fundo), que é dividida em títulos de crédito de diversas grandes empresas (mínimo 10), que podem em algum momento atrasar o pagamento de suas dívidas e prejudicar a rentabilidade do fundo.

Veja no gráfico como as rentabilidades são diversas, podendo existir fundos (em vermelho) que superam consistentemente o CDI (em preto), como fundos que não conseguem superar o mesmo.

2 - Fundos Renda Fixa, o que são?

Tire as suas dúvidas com a Eu Quero Investir

Conte com o nosso time de assessores de investimentos para tirar as dúvidas antes de aplicar o seu dinheiro. Nossa equipe é treinada para ajudar você a tomar a melhor decisão.

Preencha o formulário abaixo para que um de nosso assessores de investimentos entre em contato.

Toda a assessoria Eu Quero Investir é de graça!

Mostrar mais

Patrícia Auth

Patrícia Auth é jornalista formada pela Univali de Itajaí/SC. Trabalhou em impressos, como o Jornal de Santa Catarina, e também, como repórter externa na Rede Record e RBS TV. É casada, mãe da Lívia e adoradora de boa música e gastronomia.

Na equipe Eu Quero Investir, é responsável pela produção de vídeos, apresentação do EQI News e também escreve notícias para o site.

Entre em contato com a Patrícia pelo e-mail: [email protected]

Artigos Relacionados

Close