Fundos de InvestimentosFundos de Renda Fixa

12 Motivos Para Você Não Investir em um Fundo Inflation

12 Motivos Para Você Não Investir em um Fundo Inflation
3.6 de 13 voto[s]
[kkstarratings]

“12 motivos para você não investir em fundos Inflation ou IPCA+”

12 Razões para não investir em um Fundo Inflation!

Eu poderia apostar que no último mês ou, nos próximos meses, o seu gerente do Banco vai tentar lhe “envolver” vendendo fundos Inflation ou IPCA+.

Toda vez que os juros caem é a mesma coisa e desta vez não será diferente.

Este tipo de Fundo de Investimento, aloca boa parte dos seus recursos em títulos públicos do tipo NTN-B Principal 2019 e 2023. E é exatamente aí que reside o problema. Falaremos mais sobre isso, ao longo do artigo.

Quer saber por que você não deve investir em títulos de curto prazo: leia nosso artigo: É Hora de Vender suas NTN-B.

taxa de juros caindo - 12 Motivos Para Você Não Investir em um Fundo Inflation

Veja bem, seu gerente não é o vilão desta história. Ele tem metas agressivas a bater e sofre pressões terríveis para alcançá-las. Imagine então, em um cenário de crise econômica com uma das maiores taxas de desemprego da última década?

Falando nisso, os Bancos deram um voto de confiança nas corretoras. Você não viu?

Em propaganda recente na TV,um grande banco finalmente deu o braço a torcer e admitiu que nós corretores, entendemos melhor de investimento e que as corretoras são o melhor lugar para investir o seu dinheiro.


Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil


Veja: https://www.youtube.com/watch?v=Yopa6o7sP5s

Eles estão dando a entender que vão trabalhar pensando no melhor para o cliente. Mas velhos hábitos nunca morrem! E um deles, praticado pelos grandes bancos, é o de te orientar a dirigir olhando pelo espelho retrovisor.

*PS – Outro velho hábito é que os fundos de gestão de terceiros, que passaram a ser vendidos lá, tem uma sobretaxa de 0,5% de administração – mas vou falar sobre isso no próximo artigo.

Você tem dirigido seus investimentos olhando pelo retrovisor?

Imagine a seguinte situação, você pega seu carro, pinta o para-brisas de preto e passa a pilotar olhando somente pelo retrovisor, ou seja, olhando para trás. Você deve imaginar o que vai o que vai acontecer! Uma colisão, é claro!

Como você tem guiado

E é assim que seu gerente vai lhe apresentar os investimentos, convidando você a guiar olhando pelo retrovisor, ou seja, tomando a decisão de investimentos olhando para a rentabilidade do passado.

Garanto que isso já aconteceu com você, sentou-se com seu gerente e o mesmo lhe apresentou a rentabilidade do último ano de alguns investimentos, e os próximos da fila serão os Fundos de Renda Fixa Inflação, Renda Fixa Inflation, Renda Fixa IPCA+ ou Renda Fixa IMA-B.

É melhor guiar-se olhando para frente, olhando para o que está no horizonte, e claro de vez em quando, olhar para o retrovisor!

Você conhece seu Perfil de Investidor?

Antes de nos aprofundar nos Fundos Inflation e IPCA+, que tal uma pequena pausa, para conhecer o seu Perfil como Investidor?

Motivos para você NÃO INVESTIR nestes fundos

Motivos para você não investir nesse fundo

Vou listar agora motivos para você não investir em Fundos IMA-B, Inflation ou IPCA+. Na sequencia vamos explorar melhor cada um deles.

1 – Estes fundos tiveram uma rentabilidade muito interessante nos últimos 2 meses e sempre positiva, mas tem grandes chances de ter rentabilidades negativas nos próximos meses.

2 – Ao contrário do que o nome Renda Fixa possa dar a entender, estes fundos não tem rentabilidade fixada e podem ter grandes oscilações negativas em momentos de crise.

3 – Estes fundos são compostos praticamente por NTN-B Principal 2019 e NTN-B Principal 2023, e estes ativos mesmo em um cenário promissor vão render menos do que a SELIC.

4 – Você vai pagar taxas de administração entre 0,5% e 2%. Sendo que pode ter exatamente o mesmo produto comprando títulos do tesouro.

5 – Por se tratarem de fundos, você estará sujeito ao que chamamos de come-cotas, processo onde o governo antecipa o imposto de renda a ser pago antes mesmo de você vender o investimento.

6 – Muitos destes fundos tem taxa de performance. A taxa de performance normalmente é de 20% sobre o que supera o CDI. Mas se o gestor simplesmente compra NTN-B, qual é o mérito? E se não há mérito, porque pagar performance?

7 – Se você acredita em uma grande queda dos juros, você vai ganhar mais comprando títulos públicos mais longos como NTN-B Principal 2035 ou NTN-B Principal 2045.

Vou te explicar de forma mais detalhada:

1 – Fundos Renda Fixa IPCA+, Fundos Renda Fixa Inflation, Fundos Renda Fixa Inflação renderam bem no passado mas não há garantia sobre o futuro.

Para quem me segue a mais tempo, sabe que a queda dos juros gerou uma grande valorização nos títulos Tesouro IPCA+ também conhecidos como NTN-B.

E estes títulos, principalmente os com vencimento entre 2019 e 2023 são os principais componentes destes fundos. Assim, se estes títulos valorizaram, os fundos também.

Outra informação importante: Estes títulos dependem mais dos juros futuros do que da SELIC, e os juros futuros já caíram muito além da SELIC, devido a expectativa dos investidores e agentes do mercado financeiro.

Eu expliquei isso bem a fundo no artigo: Já é hora de vender suas NTN-B. Recomendo que o leia.

Podemos dizer que esta laranja já foi chupada até o bagaço, deste mato não sai mais nenhum coelho, esta onda já foi surfada, etc, etc e etc.
Sem Título 3 - 12 Motivos Para Você Não Investir em um Fundo Inflation

2 – Este fundo é de Renda Fixa, “Pero no Mucho”.

A maior parte dos investidores quando lê “Renda Fixa”, tem a sensação que a rentabilidade é justamente, fixa. Então quando vê no relatório que seu gerente apresenta, rentabilidade de 1,3% ao mês, pensa que o fundo vai render de forma fixa 1,3%. Sem surpresas, certo?

Errado!
Não é assim que as coisas funcionam. A palavra Renda Fixa é usada para fundos que compram ativos chamados de Renda Fixa, ou seja, ativos que são ligados a um indicador financeiro, que pode ser o CDI, o IPCA, o IGPM ou a SELIC.

Estes ativos tem sua rentabilidade fixada. Por exemplo, rendem 100% do CDI. Estes 100% são fixos, mas o CDI não!

Da mesma forma, os títulos podem render IPCA+3% e isso nunca vai mudar. Mas o IPCA, este sim pode (e deve) mudar.

Veja, neste histórico como estes fundos podem ser voláteis e ter até rentabilidades negativas:
comparador de fundos

Note como a curva, é muito semelhante ao comparativo entre as NTN-B 2019 e 2024 e a SELIC.

comparação tesouro - 12 Motivos Para Você Não Investir em um Fundo Inflation

3 – Estes fundos são compostos praticamente por NTN-B Principal 2019 e NTN-B Principal 2023, e estes ativos mesmo em um cenário promissor vão render menos do que a SELIC.

No mesmo artigo que eu cito acima, faço algumas simulações.

Nestas simulações, mostro que para um título NTN-B Principal 2019 render mais que um investimento de 118% do CDI ( bem comum), os juros tem que cair para 8,4% e para que uma NTN-B principal 2023 tenha a mesma rentabilidade teremos de ter uma queda de juros até 9,2%

simulação 1 - 12 Motivos Para Você Não Investir em um Fundo Inflation

No final das contas o mais provável é uma queda até 9,5% nos juros futuros, nos próximos 12 meses, o que vai gerar uma rentabilidade somente de 9,88% e 10,48% no próximo ano.

simulação 2 - 12 Motivos Para Você Não Investir em um Fundo Inflation

Você pode baixar a planilha preenchendo o seu e-mail aqui embaixo:

4 – Você vai pagar taxas de administração entre 0,5% e 2%

Os principais fundos do mercado, tem taxas de administração de 0,5% até 2%. Sendo que os de 0,5% de taxa de administração são praticamente inacessíveis para o grande público.

Mas no final das contas, por que pagar 2% todos os anos para fazer a sua carteira seguir um índice, se este índice é aberto e você pode encontrá-lo neste link.
carteira teórica 1 - 12 Motivos Para Você Não Investir em um Fundo Inflation


Veja, aqui você tem até os percentuais de cada título a ser colocado em sua carteira. Depois disso é só comprar diretamente no tesouro direto e pagar somente 0,3% ao ano. E melhor, nós podemos ajudar você a fazer isso sem nenhum custo!

5 – Você vai pagar Come-Cotas.

O come cotas funciona assim, a cada 6 meses, caso você esteja com lucro, o governo vai lá e já come a parte dele no seu lucro.

Ou seja, ele antecipa o pagamento de imposto de renda, fazendo o que? Vendendo algumas cotas do seu fundo e levando para Brasília. Por isso o nome come cotas.

Em nossos estudos, chegamos a conclusão que isso diminui entre 0,2% e 0,4% de sua rentabilidade anual. Este dinheiro poderia estar sendo reinvestido e gerando mais lucro!

6 – Muitos destes fundos tem taxa de performance.

O raciocínio é o mesmo na taxa de administração e aqui é ainda mais injusto, porque afinal, eles não terão nem o trabalho de comprar as ações e sim só de olhar, tomar o seu refresco e ficar esperando, para comer uma parte do lucro que foi gerado pelo seu dinheiro.

Não somos contra taxa de performance, somos a favor, mas somente quando o gestor do fundo tem que fazer um trabalho ativo de escolha de investimentos, ou seja, trocar de investimentos conforme mudam as diretrizes, notícias e eventos da economia e do mercado.

7 – Se você acredita em uma grande queda dos juros, você vai ganhar mais comprando títulos públicos mais longos como NTN-B Principal 2035 ou NTN-B Principal 2045.

Se você vai investir a longo prazo, pode fazer sentido ter este tipo de investimento, afinal em caso de as reformas realmente engrenarem e o Brasil ser realmente o país do futuro ( se o futuro do país do futuro realmente chegar), teremos taxas de juros realmente baixas e as NTN-B vão se valorizar muito.

Mas neste caso o impacto maior será nas NTN mais longas e estas estão em quantidades muito pequenas neste tipo de fundo.

Veja nesta simulação a diferença de impacto de uma queda de juros em diferentes títulos. Note como os títulos mais longos acabam rendendo bem mais.
gráfico 7

Resumindo

De forma resumida então, os 12 motivos para não investir nos Fundos Inflation:
12 motivos

1 – Chances altíssimas de apresentar rentabilidade negativa.

2 – A rentabilidade NÃO é fixada.

3 – Renderão abaixo da SELIC

4 – Taxas de administração entre 0,5% e 2%.

5 – Come Cotas

6 – Cobram Taxa de Performance

7 – Títulos Públicos mais Longos, renderão mais!

8 – Mesmo dentro do seu banco, este não é o melhor produto.

9- Você pode investir em produtos livres de IR.

10- Você pode investir em produtos REALMENTE fixados.

11- Você pode investir em produtos REALMENTE rentáveis.

12- Você pode investir através de uma corretora e ter assessoria gratuita de um ESPECIALISTA em investimentos.

Quero lhe ajudar a investir olhando para frente e não para trás!

Entenda Quem Somos e Como Podemos Ajudar

Somos um Blog de Educação Financeira e nosso objetivo é difundir o máximo conhecimento possível, para que você encontre o Melhor Investimento para o seu Estlio de Investidor.

Quem Somos - EuQueroInvestir

Nossos autores em sua maioria, são Educadores de destaque no mercado financeiro, conciliando assim, conteúdo com experiência prática de negócios.

Se você possui alguma dúvida mais específica, pode contatá-los através do formulário abaixo!

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Juliano Custodio

Juliano Custodio é empreendedor digital, apaixonado por tecnologia, investimentos e tudo o que esta mistura pode criar.
É também CEO do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.
Me envie um e-mail: juliano.custodio@euqueroinvestir.com
Ou então uma mensagem por WhatsApp: (47) 9.8859.2799.

Artigos Relacionados

Close