Fundos de Investimentos registram captação de R$ 146 bilhões no ano

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Crédito da imagem: Reprodução/Internet

Os fundos de investimentos capataram R$ 146,6 bilhões nos primeiros oito meses do ano. Apenas em agosto, essa captação líquida foi de R$ 66,5 bilhões. As informações são da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

No mesmo período de 2019, a captação foi de R$ 184,3 bilhões.

Ou seja, houve uma queda de 20,45% de um ano para o outro.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

As classes multimercados, com R$ 71 bilhões, e de ações, com R$ 61 bilhões, são, até aqui, as com maior captação no ano.

Isso indica, segundo a Anbima, “mais disposição do investidor ao risco na busca de rentabilidade diante do baixo patamar dos juros no curto prazo”.

“Um indicador importante é que, mesmo com o evento da pandemia em 2020, essas classes, multimercados e ações, já captaram mais do que o captado no mesmo período de 2019, R$ 41,4 bilhões e R$ 48,8 bilhões, nesta ordem”, diz a Anbima em nota.

Renda fixa

Entretanto, ainda segundo o estudo da Anbima, a classe renda fixa registrou a maior captação da indústria em agosto.

Foram R$ 44,5 bilhões, “mostrando recuperação mais sustentada, já que a maioria dos tipos apresentou resultados positivos”.

No acumulado do ano, renda fixa registra saída líquida de recursos na ordem de R$ 4 bilhões.

Multimercados

A classe multimercados registrou entrada líquida de R$ 17,1 bilhões em agosto.

É a maior captação líquida de 2020, R$ 71,03 bilhões.

“Entre os que compõem a classe, o tipo livre, segundo maior PL (R$ 500,36 bilhões), registrou captação líquida de R$ 9,1 bilhões, com captação líquida de R$ 46,6 bilhões até agosto”, diz o estudo.

A classe ações vem em seguida, com captação líquida mensal de R$ 4,4 bilhões, mostra a Anbima.

Em 2020, essa classe acumula entrada líquida de R$ 61 bilhões.

“O tipo ações livre é o de melhor performance, com captação líquida de R$ 2,7 bilhões em agosto e de R$ 38,3 bilhões no ano”, diz.

Anbima mostra a rentabilidade

Entre os fundos de investimentos, o destaque em agosto foram as carteiras com mandato de investimento no exterior.

Elas apresentaram as maiores rentabilidades nas classes de renda fixa (2,5%) e multimercados (2,1%).

“Na classe de ações, quase todos os tipos apresentaram retornos negativos, refletindo, em alguma medida, a queda do Ibovespa em agosto”, ressalta.

“A exceção foi o fundo de investimento no exterior, que registrou variação positiva de 0,64%”, segue.

No ano, a melhor performance é do tipo livre, que é o de maior PL (R$ 222,7 bilhões), com retorno de menos 4,84% até agosto.