Fundos de ações apresentam o maior crescimento para junho, diz Economatica

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Segundo o relatório mensal de fundos de investimento por classificação ANBIMA, elaborado pela Economatica, os fundos de ações registraram o maior crescimento com 1,79%.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo

Os fundos ações mono ação apresentaram o melhor desempenho com crescimento de 6,66%, seguidos pelos fundos de small caps com 4,14% e ações índice ativo com 3,66%.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

Na contramão, os fundos ações dividendos tiveram o maior recuo com queda de -2,94%, seguidos por ações setoriais com queda de -2,51%.

O patrimônio dos fundos de ações para junho registrou crescimento de R$ 12,5 bilhões, fechando o mês com R$ 710,4 bilhões.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

Além do fundo de ações, apresentaram crescimento também os fundos multimercados com 0,84% e renda fixa com 0,67%.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Já os fundos cambiais registraram recuo de -11,67%, seguidos pelos fundos de previdência com queda de -1,24%.

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.

Captação

A captação líquida consolidada em junho foi de R$ 3,48 bilhões.

Os fundos de multimercados registraram a maior captação líquida com R$ 11,78 bilhões, seguidos pelos fundos de renda fixa com R$ 5,71 bilhões e os fundos de ações com captação de R$ 3,07 bilhões.

Os fundos cambiais e ETF têm captação líquida negativa de -R$ 527,6 e -R$ 420,7, respectivamente.

No acumulado dos últimos 12 meses, os fundos de índices ETF´s e cambiais registram captação líquida negativa com -R$ 770,0 e -R$ 332,5 milhões, respectivamente.

Todas as demais categorias têm captação líquida positiva, os fundos de renda fixa lideram com R$ 177,7 bilhões, seguidos pelos fundos multimercados com R$ 164,2 bilhões, ações com R$ 59,3 bilhões e previdência com R$ 23,0 bilhões.