Fundos de ações e multimercado tiveram captação positiva em outubro

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Com o aumento das incertezas sobre quadro fiscal brasileiro, alta volatilidade no mercado de ações e o aumento recente da inflação, apenas os fundos de ações e multimercados registraram entrada líquida de recursos em outubro, conforme dados da Anbima.

Os multimercados tiveram a maior captação líquida no mês, a entrada líquida mensal foi de R$ 4,94 bilhões. No ano, o ganho líquido de recursos totalizou R$ 89,411 bilhões.

Já os fundos ações registraram captação líquida de R$ 20 milhões e R$ 65,96 bilhões, mês e ano, respectivamente.

Juliano Custódio. Henrique Bredda. Luiz Barsi. Gustavo Cerbasi.

Estamos Ao Vivo!

Apesar das captações positivas, a entrada de recursos nessas classe de fundos ainda estão abaixo da média.

Em outubro de 2019, os fundos multimercados e de ações captaram R$ 8,238 bilhões e R$ 8,090 bilhões, respectivamente.

Captação por tipo

No acumulado do ano até outubro, os fundos de ações livres captaram R$ 43,431 bilhões, a maior entre a classe. Depois vem o tipo de investimento no exterior, com captação líquida de R$ 7,407 bilhões.

Em outubro, fundos de ações livres e de investimento no exterior também lideraram as captações líquidas, R$ 628,7 milhões e R$ 564 milhões, nesta ordem.

Entre os multimercados, a maior captação líquida foi R$ 58,453 bilhões no multimercado livre. Seguido de multimercado investimento no exterior, com entrada líquida de R$ 40,371 bilhões.

No mês passado, a liderança se manteve dividida entre multimercado livre e investimento no exterior. O primeiro captou R$ 2,781 bilhões e o segundo, R$ 2,992 bilhões.

Patrimônio líquido dos fundos

O tipo ações livre, que agrupa fundos sem o compromisso de concentração específica, encerrou outubro deste ano com o maior patrimônio líquido (PL), cerca de R$ 216,793 bilhões.

Em segundo lugar, aparece tipo de ações investimentos no exterior, com PL de 85,923 bilhões. Depois, fundos fechados de ações, com patrimônio líquido de 71,941 bilhões.

Já entre os multimercados, o tipo investimentos no exterior registrou maior PL (R$ 532,51 bilhões).

Na sequência, o multimercado livre e macro, com patrimônio líquido de R$ 506,946 bilhões e R$ 173,467 bilhões, respectivamente.

No final de outubro, o patrimônio líquido de todos fundos multimercados era de 1,346 trilhão. Enquanto o PL dos fundos de ações era de R$ 498,265 bilhões.

Já o Patrimônio líquido da indústria de fundos era de R$ 5,738 trilhões no final de outubro.

Ou seja, os multimercados representam 23,4% do total do segmento e o fundo de ações apenas 8,6%.

Cabe lembrar que mesmo diante do cenário de juros baixo, a classe de fundos de renda fixa continua a mais representativa, cerca de 37,9%.

Rentabilidade

De acordo com a Anbima, todos os tipos de fundos de ações refletiram a queda de 0,7% do Ibovespa no mês passado.

Já entre os multimercados, o destaque ficou com os balanceados (buscam retorno com a compra de diversas classes de ativos), que fecharam o mês com retorno positivo de 0,54%.

 

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos poderá ajudar em sua jornada.

Participe também da nova edição da Money Week, que acontece de 23 a 27 de novembro. Clique e inscreva-se.