Fundo Exclusivo

Filipe Teixeira
Colaborador do Torcedores

O Que é um Fundo Exclusivo?

Durante o artigo, você também pode me enviar perguntas, através de um formulário como este:

Um Fundo Exclusivo nada mais é, que um Fundo de Investimento constituído com a finalidade de atender a um único investidor.

Existe também a denominação Restrito, que vem a ser o mesmo, com a diferença de aceitar um número específico de quotistas.

EQI, BTG Pactual Forpus Capital lançam novo fundo de ações

Durante o artigo, usarei apenas o termo Fundo Exclusivo, visto que não existem diferenças consideráveis entre eles.

Se você não sabe ou não compreende bem como funcionam os Fundos de Investimentos, não deixe de ler nosso artigo completo sobre este assunto.

Principais Características

Em um Fundo de Investimentos tradicional, são distribuídas cotas para inúmeros investidores, dando-lhes em contrapartida, pequenas frações do valor investido no fundo.

No fundo exclusivo, o valor aportado é inteiramente de propriedade de seu único investidor, simplificando o gerenciamento para o gestor do mesmo.

Ao optar por investir em Fundo Exclusivo, passa-se (através da criação de um CNPJ para o fundo) a enxergar o fundo como uma empresa de um único dono, ou seja, o investidor deixa de ser visto como uma pessoa física.

Tal característica oportuniza ao investidor, uma gama maior (e mais rentável) de investimentos, além de oferecer algumas vantagens de ordem de sucessão, gestão do investimento e tributárias.
[one_half]

Formulário de Contato

[progressive-profiling landing-page=”progressive-profiling-eqi-2″]

[/one_half]

Sucessão

Em um Fundo Exclusivo, o investidor pode determinar um número específico de quotas. Imaginemos um exemplo de um Fundo Exclusivo de R$50 Milhões, onde o investidor determinou que fossem criadas 10 quotas de R$5 Milhões cada.

Desta forma, o investidor pode facilitar o processo de herança, atribuindo um número X para cada beneficiário que desejar, evitando assim, transtornos legais e burocráticos.

Mesmo havendo algum imbróglio jurídico inesperado, ainda assim o Fundo Exclusivo continua sendo rentabilizado.

Gestão

Imagine que você é gestor de um fundo com mil quotistas participantes. São mil pessoas, com perfis, objetivos, sonhos e posicionamentos diferentes.

Agora pense como um investidor de um Fundo Exclusivo e perceba como a gestão passa a ser extremamente simples e direta, permitindo-lhe participar ativamente da gestão e do acompanhamento dos resultados do fundo.

fundo exclusivo euqueroinvestir

Não é difícil imaginar por que um Fundo Exclusivo em via de regra tem rentabilidade superior a um Fundo de Investimento convencional não é?

Abaixo, o gráfico de um Fundo Exclusivo (em vermelho) comparado ao fundo Modal Institucional (em azul). Ambos possuem uma estratégia conservadora, e investem boa parte dos seus ativos em títulos públicos.

Uma das vantagens de se investir em um Fundo Exclusivo, é o não pagamento de IR pelas movimentações internas do fundo.

Uma opção bastante utilizada, é a de “fechar” o fundo, não incidindo desta forma, IR entre as operações de aplicação e resgates durante toda a vigência do fundo, prorrogando o pagamento para a data em que o fundo for finalizado, aumentando assim a sua rentabilidade.

Por fim, Fundos de Investimento tradicionais, contam com pagamento de come-cotas semestral, o que não acontece em um Fundo Exclusivo.

Exemplo de Boa e Má Gestão

Abaixo, deixo um exemplo de um fundo que passamos a administrar a partir de Março de 2016, chamado XP ALOP (em vermelho). Note no gráfico, que este fundo vinha rendendo abaixo do CDI (em azul).

Ou seja, apenas o fato de abrir um Fundo Exclusivo, não é garantia de boa rentabilidade. É preciso estabelecer critérios rigorosos na hora de montar o “time” que ficará a cargo da gestão/administração do mesmo.

Quem Pode Investir em um Fundo Exclusivo?

Teste de Perfil - Suitability

Os Fundos Exclusivos são indicados para investidores ou empresas que possuem aporte superior a R$10 Milhões.

[banner id=”teste-perfil”]

Como Montar um Fundo Exclusivo

Antes de montar um Fundo Exclusivo, é necessário que o investidor primeiramente defina quem será o gestor dos recursos, quem fará a administração do fundo, seu custodiante, empresa responsável por auditar as operações e por fim, registrá-lo na CVM e Anbima.