Fundo eleitoral será triplicado para 2022; veja mais notícias

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Congresso Nacional decidiu triplicar o valor dos recursos destinados ao fundo eleitoral visando as eleições do ano que vem. De acordo com o Valor Econômico, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) prevê R$ 5,2 bilhões.

O relator da proposta, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), alocou os recursos de emendas regionais que seriam destinados para para gastos com obras, saúde e educação para compor o fundo.

De acordo com o Estadão, esse montante é 185% maior do que os R$ 2 bilhões de recursos públicos destinados no pleito das prefeituras do ano passado, mesmo montante de dinheiro distribuído aos partidos citado pela Folha de S.Paulo.

Aquisições de negócios online crescem 63%

O número de aquisições de negócios online cresceu no primeiro semestre do ano. De acordo com matéria do Valor Econômico, o total de operações cresceu 63% entre 1º de janeiro e 15 de julho, em comparação com o mesmo período de 2020.

O número de transações passou então de 65 para um total de 106 neste ano.

Bolsonaro veta nova regra para Zona Franca de Manaus

O presidente Jair Bolsonaro vetou uma nova regra para a Zona Franca de Manaus. Matéria do Valor Econômico aponta que distribuidoras compravam gasolina com isenção de impostos para depois revender nos postos da região.

No entanto, a Receita Federal entendeu que esta isenção havia concedido de forma indevida, o que fez o presidente vetar a regra, após tê-la aprovado.

Com relação à saúde do presidente, a Folha de S.Paulo aponta que Bolsonaro faz tratamento para evitar cirurgia. Porém, o quadro de obstrução intestinal irá inspirar cuidados pelas próximas 48 horas.

Inflação para proteínas deve ser de 10% neste ano

As proteínas, que inclui carnes e ovos, deve crescer neste ano. Segundo matéria do Estadão, especialistas projetam uma inflação média de 10% para estes produtos.

O nível está acima dos 5,9% estimados para o IPCA. De acordo com produtores, os reajustes têm relação com redução de produção em paralelo com a elevação dos custos para criação dos animais.

Na CPI, vendedor da Davatti relata contato com ex-diretor da Saúde

Matéria do jornal O Globo aponta que Cristiano Carvalho, vendedor da Davatti, expôs na CPI da covid-19, que o ex-de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, buscou contato com ele para vacina Covaxin.

De acordo com a Folha de S.Paulo esta suposta negociação paralela constrangeu líderes do governo Bolsonaro. O representante da Davati, confirmou ainda que soube de um suposto pedido de propina feito por ex-diretor da Saúde.