Fundo de Investimento Cambial: que tipo de investimento é esse?

Luis Moran
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Ambir Tolang por Pixabay

Fundos cambiais podem ter um lugar na sua carteira, dependendo dos seus objetivos. Mas alguns cuidados são necessários 

Toda vez que a moeda brasileira sofre uma desvalorização rápida e a taxa de câmbio R$/US$ ultrapassa a barreira de um número redondo, o interesse dos investidores por fundos cambiais cresce. É quase um reflexo condicionado. 

O que são os fundos cambiais?

De acordo com a definição da Comissão de Valores Mobiliários, fundos cambiais têm como “principal fator de risco de carteira a variação de preços de moeda estrangeira ou a variação do cupom cambial.” Neste artigo, vou tratar apenas dos fundos que investem na variação de preços da moeda.

A carteira dos fundos cambiais deve ter no mínimo 80% em “ativos relacionados diretamente, ou sintetizados via derivativos” à variação de preços da moeda estrangeira. Isso quer dizer que o fundo cambial não vai comprar diretamente a moeda estrangeira, mas sim, ativos cujo preço é determinado em dólares. Isso razoavelmente simples de se fazer, pois existem diversos instrumentos disponíveis, com ativos cambiais padronizados e bastante líquidos. 

Comprar dólar em espécie ou investir em fundos cambiais?

Os fundos cambiais são um substituto bastante interessante e seguro para a aquisição de moeda em espécie. Para quem investe quantias menores, em que os custos de transação acabam pesando mais, isso pode ser bem relevante 

Por outro lado, nos fundos cambiais há incidência de imposto de renda sobre o ganho de capital, com alíquotas que diminuem conforme o tempo do investimento, de 22,5% até 15%. As alíquotas mais elevadas podem limitar a utilidade dos fundos cambiais para horizontes de investimento muito curtos.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Para o que servem os fundos cambiais?

Os fundos cambiais são úteis em diversas situações e momentos. Dentre as principais motivações para incluí-los em sua carteira, eu destacaria: 

Diversificação – ativos em moeda estrangeira podem contribuir como proteção para as turbulências da economia brasileira. Contudo, é preciso observar a real contribuição do fundo cambial para para a diversificação da sua carteira. Por exemplo, se você tem uma carteira de ações de empresas exportadoras (e diversas das maiores empresas brasileiras são exportadoras), um fundo cambial pode acabar aumentando o seu risco. 

Compromissos ou objetivos específicos – se você tiver compromissos ou objetivos de curto ou médio prazo denominados em moeda estrangeira, investir em um fundo cambial pode fazer muito sentido. Esses compromissos podem ser, por exemplo, um curso, uma viagem de férias ou uma compra no exterior. Nesses casos, o investimento pode ser feito em aportes ao longo do tempo, evitando assim ter que quitar um compromisso em um momento de desvalorização do Real.  

Mas investir em moeda estrangeira é um bom investimento de longo prazo?

Como vimos, fundos cambiais podem fazer muito sentido em algumas situações específicas, dependendo da composição da carteira, dos seus objetivos e do seu horizonte de investimentos. 

Contudo, alocar uma parcela significativa dos seus recursos nesse tipo de fundo pode não ser a melhor estratégia. Para a preservação do poder de compra de longo prazo, ativos denominados em Reais e atrelados à inflação, como as NTN-Bs, são normalmente mais eficazes. 

Um outro aspecto importante a considerar é que os fundos cambiais normalmente têm volatilidade alta, ou seja, risco maior. É interessante notar que alguns investidores fogem das ações, mas falham em ver os riscos dos fundos cambiais. Na ponta do lápis, a diferença de risco entre os dois tipos de ativos não é tão grande.

Em resumo

Considere investir uma parcela de seu carteira em fundos cambiais se:

  • Tiver compromissos ou objetivos em moeda estrangeira no curto ou médio prazo (viagens, cursos, compras)
  • Quiser diversificar riscos da sua carteira
  • Quiser fazer aportes relativamente pequenos, de forma simples e prática

Contudo, considere que os os fundos cambiais podem elevar o risco da sua carteira, pois:

  • Os outros ativos da carteira pode estar expostos às variações cambiais
  • A volatilidade é mais elevada do que a média e próxima à volatilidade de fundos de ações 

Quando, onde e quanto investir

O teste de perfil de investidor criado pela equipe da euqueroinvestir.com pode ser usado como base para você identificar seu perfil como investidor: conservador, moderado ou agressivo.

Conhecer o próprio perfil como investidor e ter claro o objetivo com os investimentos, é a base para identificar os melhores investimentos, afinal, não existe o melhor investimento, o que existe é o melhor investimento para o perfil e objetivo do investidor.

No entanto, o teste de perfil é só o começo. O primeiro passo em sua caminhada enquanto investidor. Entender mais profundamente seu perfil e ter claro os objetivos quanto a prazos de investimentos, é uma tarefa um pouco mais sofisticada e exige uma análise mais criteriosa.

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.