Funcionários do Banco Central receberam propina para liberar dinheiro ao Paraguai, segundo delação

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Reprodução / Rede Globo

Paulo César Haenel Pereira Barreto, ex-executivo do Banco Paulista S.A., contou a investigadores da força-tarefa da Lava-Jato que funcionários do Banco Central (BC) receberam até R$ 20 milhões de propinas, entre 2008 e 2015.

O dinheiro serviria para agilizar a liberação de dinheiro em espécie importado pelo Banco Central do Paraguai.

De acordo com matéria do Valor Econômico, “dinheiro vivo era usado para abastecer a corrupção praticada pela Odebrecht nos pagamentos ilícitos feitos a políticos e servidores públicos. Por isso, a entrada de recursos em espécie era necessária para manter o fluxo de pagamentos do esquema”, segundo o delator, que firmou acordo de delação em dezembro.

Barreto trabalhava na mesa de câmbio do Banco Paulista. Pelas investigações, no período relatado, R$ 48 milhões foram lavados por meio da celebração de contratos falsos de empresas do grupo Odebrecht com o banco.

Delação

O Valor conta em sua matéria que “Barreto firmou acordo de delação com as forças-tarefas da Lava-Jato que atuam em São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro. Os fatos narrados que envolvem a competência criminal da Justiça Federal de São Paulo já foram validados juridicamente (homologados) pela juíza substituta da 10ª Vara Criminal de São Paulo, Fabiana Rodrigues”.

É dessa delação que sai a informação dos R$ 20 milhões.

O Baco Paulista foi alvo da 61ª fase da operação da Lava Jato, deflagrada em maio de 2019, para apurar a participação de executivos em operações de lavagem de dinheiro do Grupo Odebrecht.

À época, além de Barreto, outros nomes foram presos preventivamente: Tarcísio Rodrigues Joaquim (diretor da Área de Câmbio) e Gerson Luiz Mendes de Brito (diretor-geral), funcionários do Banco Paulista que intermediavam o repasse de comissões de executivos da empreiteira.

O Banco Paulista

O Baco Paulista é uma instituição relativamente nova. Foi fundado em 1990, atuando na oferta de soluções financeiras. Para Instituições Financeiras, apresenta serviços de Membro de Compensação, Liquidação Financeira, e Custódia de Títulos e Valores Mobiliários.