França e Itália consideram reestatizar companhias

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Flickr

Os governos da França e da Itália consideram a possibilidade de estatizar companhias para evitar uma catástrofe ainda maior na economia dos respectivos países.

Nesse sentido, o ministro de finanças da França, Bruno Le Maire, afirmou que o governo vai usar todos os recursos necessários para proteger grandes empresas das turbulências no mercado financeiro.

Inclusive, a nacionalização de algumas companhias não foi descartada.

“Isso pode ser feito por recapitalização, por participação, posso até usar o termo nacionalização, se necessário”, disse o ministro em entrevista à Reuters.

Entre as possíveis companhias a serem beneficiadas estaria à Air France-KLM. O setor aéreo tem sofrido com perdas profundas em virtude da impossibilidade de locomoção da população. As informações são do Valor econômico.

Na Itália, por sua vez, o governo publicou um decreto na quarta-feira (18) que abre caminho para a renacionalização da aérea Alitalia. A companhia enfrenta uma crise de liquidez que a deixou à beira da falência.

Segundo o decreto, fica autorizado “a constituição de uma nova empresa totalmente controlada pelo ministério da Economia e das Finanças, ou controlada por uma empresa com participação pública majoritária, inclusive indireta”.

O governo não detalhou os prazos nem as medidas de efetivação do projeto.

Segundo a imprensa italiana, Roma prevê um fundo de 600 milhões de euros para o setor aéreo nacional, no qual a Alitalia é predominante.