Fórum Econômico Mundial alerta: mudanças climáticas são maior risco global

Angélica Weise
Jornalista formada pela UNISC e com Mestrado pela UFSM. Escreve sobre tecnologia, política, criptomoedas e atualidades.

Crédito: Pixabay

As mudanças climáticas já vem algum tempo sendo pauta de congressos e noticiários. E não é diferente no Fórum Econômico Mundial.

O alerta foi publicado no “Relatório de Riscos Globais 2020“, desta quarta-feira (15). O documento  foi elaborado em colaboração com Marsh & McLennan e Zurich Insurance Group.

Nele foram ouvidos 750 especialistas que alertam sobre os cinco riscos ambientais. Destes, 78% disseram esperar “confrontos econômicos” e “polarização política interna”  em 2020.

O relatório destaca a necessidade de os formuladores de políticas darem igual importância ao objetivo de proteger a Terra. É o alerta também de líderes mundiais, empresas e formuladores de política.

Os cinco principais riscos globais

Pela primeira vez em dez anos da pesquisa, os cinco principais riscos globais em termos de probabilidade são todos ambientais. O relatório dá o alarme sobre:

  1. Eventos climáticos extremos com grandes danos à propriedade, infraestrutura e perda de vidas humanas.
  2. Falha de governos e empresas em mitigar e se adaptar às mudanças climáticas.
  3. Danos ambientais e catástrofes causados ​​por seres humanos, incluindo crimes ambientais, como derramamentos de óleo e contaminação radioativa.
  4. Perda de biodiversidade severa e colapso de ecossistemas (terrestres ou marinhos) com conseqüências irreversíveis para o meio ambiente, resultando em grave esgotamento de recursos para a humanidade e as indústrias.
  5. Desastres naturais graves, como terremotos, tsunamis, erupções vulcânicas e tempestades geomagnéticas.

Sobre essas questões Borge Brende, Presidente do Fórum Econômico Mundial ressaltou:

“O cenário político é polarizado, o nível do mar está subindo e os incêndios climáticos estão queimando. Este é o ano em que os líderes mundiais devem trabalhar com todos os setores da sociedade para restaurar e revitalizar nossos sistemas de cooperação, não apenas para obter benefícios a curto prazo, mas para enfrentar nossos riscos subjacentes”

E John Drzik, presidente da Marsh & McLennan Insights, disse que:

“Os avanços científicos significam que os riscos climáticos agora podem ser modelados com mais precisão e incorporados ao gerenciamento de riscos e aos planos de negócios “.

Eles também acreditam que o impacto dos riscos ambientais até 2030 será ainda mais catastrófico e mais provável.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374