Focus revisa para cima todas as projeções para 2021: Selic chega a 7%

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Marcello Casal/Agência Brasil

O Boletim Focus revisou para cima as projeções de todos os indicadores para 2021. Os dados da pesquisa de mercado foi divulgado pelo Banco Central nesta segunda-feira (26).

A inflação oficial medida pelo IPCA está projetada para chegar ao fim do ano em 6,56%. Na semana passada, o boletim previa uma inflação a 6,31%. Há quatro semanas, a projeção era de inflação a 5,97%.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Com relação ao Produto Interno Bruto (PIB), nesta semana o crescimento está previsto em 5,29% para o fim do ano. Na semana passada, a estimativa era de 5,27%. Há quatro semanas, era previsto um crescimento de 5,05%.

O dólar foi revisado para R$ 5,09 para o fim do ano, ante uma projeção de R$ 5,05 da semana passada. Há quatro semanas, o boletim previa que a divisa americana chegaria a R$ 5,10.

Por fim, o boletim prevê que a taxa Selic chegue ao fim do ano em 7% ao ano, frente a uma projeção de 6,75% na semana passada. Há quatro semanas, a projeção da taxa de juros era de 6,50%.

Focus em 2022, 2023 e 2024

Para o ano que vem, a projeção da inflação foi revista para cima. A estimativa é que chegue a 3,80%, frente a 3,75% da semana passada. Há quatro semanas, era prevista uma inflação de 3,78% para 2022.

Quanto a 2023, foi mantida a estimativa de 3,25% da semana passada. Já para 2024, este indicador sofreu uma revisão para baixo: 3%.

Com relação ao PIB em 2022, foi mantida a mesma projeção da semana passada, de 2,10%. Há quatro semanas, a estimativa era de 2,11%. Para 2023 e 2024, continuam as mesmas projeções de 2,50% para ambos os anos.

O boletim também manteve a projeção do dólar para o ano que vem, de R$ 5,20, que também é a mesma de quatro semanas atrás. Também foram mantidas as projeções para 2023 e 2024, com o câmbio a R$ 5 em ambos.

Por fim, foi mantida também a projeção da Selic para o próximo ano, de 7% ao ano. Há quatro semanas, era prevista uma taxa de juros de 6,50% para 2022.

Para 2023 e 2024, foram mantidas as projeções da Selic, em 6,50% em ambos os anos.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Focus

Reprodução/Banco Central