Focus reduz projeção para o PIB de 2021 e aumento do câmbio; Selic e inflação são mantidas

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Boletim Focus, publicado pelo Banco Central com as projeções das instituições financeiras para os principais indicadores econômicos do país, trouxe esta semana uma expectativa de queda para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2021 e aumento da taxa de câmbio.

A projeção para o PIB foi de 3,18% para 3,17%. Já o câmbio, de R$ 5,33 da semana passada para R$ 5,35.

O IPCA, indicador oficial de inflação, segue em 4,81% no ano. E a taxa básica de juros, Selic, em 5%.

Vale lembrar que, recentemente, na reunião de março, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, subiu a Selic de 2% para 2,75%, sinalizando um novo aumento, possivelmente de igual tamanho, para o encontro de maio.

Focus

Expectativa de inflação aumenta em 2022

Para 2022, porém, houve aumento na expectativa de inflação, de 3,51% da semana passada para 3,52%.

O PIB recuou de 2,34% para 2,33%. Assim como o câmbio, que foi de R$ 5,26 para R$ 5,25.

A Selic foi mantida em 6% para o ano que vem.

2023 segue igual; 2024 com alta da Selic

Todas as projeções de indicadores para 2023 seguem iguais.

Para 2024, destaque para a expectativa de queda da Selic – de 6,38% da semana passada, para 6,25% na leitura divulgada nesta segunda-feira (5).