Fleury (FLRY3) tem prejuízo de R$ 73,3 mi; testes Covid-19 disparam

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Pixabay

A Fleury (FLRY3) reportou um prejuízo de R$ 73,3 milhões no segundo trimestre de 2020, revertendo o lucro líquido de R$ 72,6 milhões no mesmo período de 2019.

A margem líquida foi negativa em 16,1%, contra uma margem positiva de 10%.

As vendas mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês) reduziram-se 45,9% no período. O trimestre apresentou queda acentuada, principalmente nos meses de abril e maio.

Entretanto, em junho, registrou recuperação com uma retração de apenas -9,9%.

Covid-19

No campo médico, desde o início da pandemia, a Fleury realizou mais de meio milhão de exames.

Desse total, foram 330 mil RT-PCRs e 220 mil Sorologias, “sendo que os volumes continuam crescendo.”

Segundo a empresa, em abril, iniciou-se parceria para estudo com Ibope, Instituto Semeia e cientistas de USP e Unifesp para mapear o novo coronavírus na capital paulista.

“Também participamos de um estudo sobre a vacina contra Covid-19, desenvolvida pela Universidade Oxford.”

Por outro lado, as restrições a consultadas médicas eletivas tiveram redução relevante, sobretudo no início.

Receita cai

Assim, a receita líquida da Fleury totalizou R$ 454,9 milhões no segundo trimestre, uma queda de 37,6%.

Conforme Fleury, abril teve apenas 33,5% da receita bruta de igual mês de um ano antes nas unidades de atendimento.

Porém em junho teve “melhora importante na demanda”, de 90,1% da receita bruta na comparação anual.

“O B2B apresentou no mês de junho crescimento, de 19,3% com o retorno dos procedimentos eletivos e contribuição dos testes para COVID-19 nos hospitais e segmento de Laboratório de Referência.”

Já o lucro bruto caiu 98,8% no trimestre, atingindo R$ 2,6 milhões.

Enquanto a margem bruta ficou em 0,6%, ante 30% de um ano antes.

Laboratório vazios impactaram lucro da Fleury no balanços do segundo trimestre

Laboratório vazios impactaram lucro da Fleury no balanço do segundo trimestre

Ebtida despenca mais de 90%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) somou R$ 19,6 milhões, uma diminuição de 90,7%.

Já o Ebtida recorrente totalizou R$ 19,6 milhões, uma queda de 91,5%.

Enquanto a margem Ebtida recorrente atingiu 4,3%, baixa de 27,3 pontos percentuais.

Investimentos

A Fleury investiu R$ 40,1 milhões no segundo trimestre deste ano, uma diminuição de 3,7%.

Os aportes foram destinados principalmente para linha de novas unidades, expansão de oferta em unidades existentes e áreas técnicas.

Dívida Fleury

A dívida da Fleury encerrou o segundo trimestre em R$ 904,9 milhões, um aumento de 6,5%.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida/Ebtida, ficou em 1,4 vez no final de junho. Um ano antes, a alavancagem era de 1,1 vez.

Fleury (FLRY3) aprova aquisição de fatias minoritárias na Prontmed e na Sweetch Health

A Fleury informou investimentos minoritários realizados na Wang & Andrade Informática Comércio e Serviço (Prontmed) e Sweetch Health.

A Prontmed é uma empresa de tecnologia, com mais de 20 anos de mercado, focada em prover dados clínicos estruturados para gestores de saúde por meio de prontuários médicos eletrônicos para saúde primária e secundária, sendo uma das maiores provedoras deste serviço no Brasil.

O investimento realizado na Prontmed resultou em uma participação de 18,56%. A Fleury também anunciou o investimento na startup israelense Sweetch, healthtech especializada em prevenção e gerenciamento de doenças crônicas, com a aquisição de participação de 1,0%.

Esses investimentos incorporam-se à estratégia do Grupo de reforçar o protagonismo da plataforma de saúde, acelerando a capacidade do Fleury e de seus parceiros para oferecer soluções pioneiras mais integradas e efetivas para a gestão de saúde dos clientes