Campeão da Libertadores e do Brasileirão, Flamengo deve ter o título de maior faturamento das Américas

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Foto: Divulgação/Flamengo

O Flamengo vive fase iluminada dentro e fora de campo. A conquista do bicampeonato da Libertadores da América, sacramentada na tarde de sábado (23) com a vitória por 2 a 1 sobre o River Plate, da Argentina, não garantiu ao clube brasileiro apenas mais uma taça – e o direito de disputar o Mundial de Clubes da Fifa.

O mais novo troféu do Rubro-Negro da Gávea também assegurou ao time carioca o “título” de dono do maior faturamento no futebol das Américas em 2019. E, neste domingo, com a vitória do Grêmio sobre o Palmeiras pela 34ª rodada do campeonato brasileiro, o clube do Rio garantiu também, por antecipação, o título de campeão nacional. O que vai reforçar ainda mais o caixa do rubro-negro este ano.

Segundo pesquisa realizada pela Pluri Consultoria com base em dados de 2018, o Flamengo tinha faturamento anual estimado em US$ 149 milhões (em torno de R$ 600 milhões) anuais, 20% menos do que o Palmeiras, principal rival da equipe da Gávea também dentro das quatro linhas.

As receitas de 2019, somadas ao título da Libertadores da América e o titulo antecipado do Campeonato Brasileiro, fizeram o clube presidido por Rodolfo Landim mudar de patamar e alcançar a ponta.

O clube foi também o que mais atraiu público na Libertadores (média de 60 mil torcedores por jogo) e no Brasileirão (média de 50 mil torcedores por partida).

Rumo ao bilhão

O Flamengo teve registrado um lucro de R$ 75 milhões no fim do terceiro trimestre de 2o19, enquanto o Palmeiras registrou déficit de R$ 33 milhões. O título da Libertadores rendeu aos cofres da equipe carioca um total de R$ 85 milhões em prêmios, sendo que R$ 50 milhões apenas por ter vencido a final disputada em Lima.

A taça de campeão brasileiro garantirá mais R$ 35 milhões ao Flamengo, elevando a receita estimada do clube para uma soma próxima a R$ 1 bilhão ao final do ano.

Até setembro, ou seja, antes da conquista da Libertadores e do eventual título brasileiro, os balancetes distribuídos pelo clube apontavam uma arrecadação de R$ 652 milhões no ano, superior ao do rival Palmeiras que, até agosto de 2019, havia faturado R$ 411 milhões.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

O número da soma total de faturamento do Flamengo em 2019 ainda pode receber um aporte final de R$ 21 milhões, prêmio previsto para quem faturar o título do Mundial da Fifa. O time brasileiro é apontado como favorito à conquista ao lado do Liverpool, da Inglaterra.

Dinheiro chama dinheiro

Os resultados apontados pelo Flamengo surpreendem principalmente aos que apontavam o excesso de investimentos do clube como perigoso para as contas.

Apenas para lembrar, o Flamengo gastou milhões em 2019 para acertar as contratações e os salários de jogadores com nível (e ganhos) internacional, como o uruguaio Arrascaeta, o espanhol Pablo Mari e os brasileiros Gérson, Rodrigo Caio, Bruno Henrique e Gabigol, todos com salários superiores a R$ 600 mil mensais.

Foram gastos com o futebol mais de R$ 223 milhões do orçamento de R$ 239 mi previsto para a temporada, mas o retorno veio de todos os cantos e não deixou a folha salarial pesar nos cofres do clube.

O Flamengo faturou mais de R$ 100 milhões apenas em bilheteria, R$ 295 milhões com a negociação de atletas (sem descontar as partes de intermediários, agentes e outros clubes que tinham direito sobre determinados jogadores), R$ 161 milhões em direitos de transmissão, R$ 52 milhões em publicidade e R$ 29 milhões com a parte social.

Veja abaixo o topo da tabela elaborada pela Pluri Consultoria: mostra o faturamento dos principais clubes das Américas. Os dados são de 2018. Nesse ano, o Flamengo era o segundo clube que mais faturou. O River Plate, campeão da Libertadores em 2018, estava em sétimo lugar, abaixo do rival Boca Juniors:

 

Três pontos se destacam nessa tabela, de acordo com o relatório da Pluri:

– O faturamento do Palmeiras era, em 2018, 20% maior do que o do Flamengo, 2º colocado no ranking com U$S 149 milhões;
– Na 3ª posição vinha o mexicano Chivas Guadalajara com US$ 149 milhões, seguido pelos
brasileiros Corinthians e São Paulo, que arrecadaram U$S 130 e 116 milhões em 2018,
respectivamente;
– O argentino com a melhor classificação era o Boca Juniors, com U$S 115 milhões. O clube
superou as receitas do rival River Plate, campeão da Libertadores da América em
2o18, que somou U$S 110 milhões no faturamento.

Ressalta o relatório da Pluri: “Em 2018, os clubes brasileiros foram em parte prejudicados pela valorização de 14,5% do dólar sobre o real, medida pela taxa de câmbio média na comparação 2018 ante2017. Ainda mais impactados, os argentinos sofreram com uma valorização de 23,2% do dólar sobre o peso argentino.”

 

LEIA MAIS

Deputados cobram emendas parlamentares da Reforma da Previdência

Paulo Guedes quer extinguir encargos trabalhistas para “gerar milhões de empregos”