Conheça o aluguel de ações

Humberto Maurício Pennacchia
null
1

Crédito: Reprodução / Pixabay

Quem investe em bolsa de valores sabe que o seu lucro pode acontecer de várias formas: pela valorização das ações, recebimento de proventos (dividendos e/ou juros sobre o capital próprio) e através do aluguel de ações. Se você se interessou em conhecer mais sobre o aluguel de ações, essa matéria vai eliminar suas dúvidas. Nela, você ficará conhecendo esse interessante mercado da bolsa para maximizar seus rendimentos.

O que é aluguel de ações? 

Quando o proprietário decide alugar suas ações, ele está emprestando os seus papéis para outros investidores. Como forma de remuneração por esse empréstimo, o proprietário dos papéis recebe uma taxa de juros.

Quais ativos podem ser alugados? 

Ações, Units (Unit é um pacote mobiliário que reúne, em uma única leva, classes de ativos diferentes como ações ordinárias, ações preferenciais e afins),

ETFs (Exchange Traded Funds). O ETF ou Fundo de Índice, é um  fundo de investimento  que pode ser comprado ou vendido como uma ação no pregão da B3,

BDR.  BDR (Brazilian Depositary Receipt), ou certificado de depósito de valores mobiliários, é um valor mobiliário emitido no Brasil que representa outro valor mobiliário emitido por companhias abertas, ou assemelhadas, com sede no exterior.

Como funciona o aluguel de ações:

O ato de alugar uma ação é semelhante ao de alugar um apartamento, por exemplo. O proprietário dos papéis precisa avisar a corretora onde ele está cadastrado, sobre o seu interesse em alugar os ativos. Ele deve informar a quantidade que deseja alugar, qual a remuneração que quer obter e qual o prazo que esses ativos devem permanecer alugados. Se você deseja atuar na contraparte, ou seja, como locatário, saiba que você deverá apresentar algumas garantias. As garantias podem ser dadas através de títulos do Tesouro Direto, CDBs, LCI, LCA, etc.

Qual é o objetivo dessas garantias exigidas? 

É a garantia que você terá capital suficiente para cobrir a liquidação na data do vencimento do contrato.

Quais os riscos para o locador dos papéis? 

Os riscos  são muito baixos, pois todos os trâmites são realizados pela B3. Caso o locatário não honre os aluguéis acertados ou atrase a liquidação, você receberá a garantia oferecida por ele no contrato e também a devolução dos seus papéis.

Quais os riscos para o locatário dos papéis?

O locatário  de ações corre bem mais riscos do que o doador. A atualização diária das garantias exigidas é um deles. Se for exigido um novo valor de margem (Seja pela B3 ou pela Corretora) e você não tiver capital suficiente, há a possibilidade de se  reduzir a operação, ou até encerrá-la.