FIIS: fundos imobiliários cortam dividendos em 27%, aponta XP

Osni Alves
Jornalista | osni.alves@euqueroinvestir.com
1

Crédito: Reprodução / Canva - Prédios

Levantamento da XP Investimentos indica que os fundos imobiliários negociados em bolsa (FIIs) que compõem o índice IFIX cortaram os dividendos em aproximadamente 27% em relação aos patamares pré-crise do coronavírus.

De acordo com a analista Renan Manda, a deterioração da situação financeira de alguns inquilinos impactou consideravelmente o resultado operacional dos fundos imobiliários, que refletiu em menor distribuição de dividendos no mês de março e abril.

Para ela, os mais impactados são os FIIs de “tijolo”. O segmento de shopping centers está comprometido por conta do menor fluxo de pessoas e deterioração da saúde financeira dos seus inquilinos.

Por conta do resultado operacional fraco, os fundos de shopping centers apresentaram redução drástica no pagamento de dividendos em abril, uma queda de 97% em relação ao distribuído em fevereiro.

Entretanto, para lajes corporativas e galpões logísticos, ela diz acreditar que o impacto será significativamente menor.

Distribuição de dividendos

“Já é possível verificar queda na distribuição de dividendos, sinalizando menor resultado operacional, principalmente dos fundos com maior exposição aos setores mais afetados ou empresas com posição de liquidez menos confortável”, disse Manda.

Por fim, os fundos de recebíveis apresentam resiliência maior pelo fato de que a inadimplência é compensada pelas estruturas robustas de garantias dos CRIs, como o fundo de reserva.

Ainda assim, a queda das taxas de juros e inflação nos últimos meses implica em menor rendimento dos ativos de renda fixa em seus portfólios. Estes são, normalmente, indexados à inflação ou CDI.

xp_fiis