FII de shoppings reduz por 12 meses taxa de administração

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Em função da pandemia do novo coronavírus, a gestora Vinci decidiu diminuir a taxa de administração de seu fundo imobiliário (FII) focado em shoppings. Este é um movimento ainda recente no mercado brasileiro, conforme informou reportagem do Estadão.

As medidas restritivas derivada da pandemia reduziram a rentabilidade do setor de shoppings.

Dessa forma, a gestora resolveu retornar em favor do FII 33% das taxas cobradas ao longo desse período.

Além disso, a Vinci informou que a iniciativa visa reduzir os impactos da crise para seus cotistas. A taxa de administração cobrada pelo fundo é de 1,35% ao ano.

Carteira

O Fundo imobiliário gerido pela Vinci detém os ativos, como o Shopping Granja Viana, o Minas Shopping e o Shopping ABC – ao todo são 13 espalhados pelo País.

Desde o início de junho, a gestora vem informando sobre vai e vem alguns de seus shoppings. O Iguatemi Florianópolis, por exemplo, após dois meses reaberto.