FII: HCTR11 anuncia 6ª emissão de cotas; URPR11, 2ª emissão

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Pxhere

A Vórtx, na qualidade de administradora do fundo de investimento imobiliário (FII) Hectare Ceo (HCTR11), informou sobre a 6ª emissão de cotas do Fundo.

Desse modo, com a nova emissão serão lançadas até 1.071.215l cotas, podendo tal montante ser reduzido em razão da distribuição parcial ou aumentado em razão da distribuição das cotas adicionais.

O preço de aquisição por cota da 6ª emissão foi definido em R$ 116,69, assim sendo, o FII pretende levantar o montante mínimo de R$ 25 milhões.

Baixe planilha que irá te ajudar a analisar Fundos Imobiliários.

Segundo o comunicado, os recursos líquidos captados serão destinados à aquisição de imóveis selecionados pela gestora.

Os cotistas que tiverem interesse em exercer o direito de preferência deverão se manifestar no período entre os dias 18 de setembro de 2020 a 30 de setembro de 2020, inclusive, na B3.

A Vórtx informou ainda que a oferta restrita é destinada exclusivamente a investidores profissionais.

O HCTR11 é um fundo imobiliário do segmento papel. Assim sendo, o Fundo tem como objetivo investir em ativos imobiliários, preponderantemente em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI).

 

URPR11 anuncia 2ª emissão com até 450 mil cotas

A Vórtx, administradora do FII Urca Prime Renda (URPR11), informou a abertura de nova emissão de cotas.

Desse modo, a 2ª emissão será de, no mínimo, 150 mil cotas e, no máximo, 450 mil cotas. O FII pretende levantar o montante de até R$ 45 milhões.

O preço de aquisição por cota da 2ª emissão foi definido em R$ 100 cada. A administradora informou que não haverá cobrança de taxa de ingresso.

Os cotistas que tiverem interesse em exercer o direito de preferência deverão se manifestar no período entre 18 de setembro de 2020 a 30 de setembro de 2020, inclusive, na B3.

De acordo com a administradora, os recursos provenientes da captação serão destinados à aquisição de ativos imobiliários e outros ativos, ao pagamento dos custos e despesas da oferta e ao pagamento dos encargos do Fundo previstos no Regulamento.

O URPR11 é um fundo imobiliário do tipo tijolo/desenvolvimento, desse modo, tem como objetivo aplicação em empreendimentos imobiliários.