Radar FII: veja os destaques de fundos imobiliários desta segunda

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

O FII Vinci Offices (VINO11) celebrou acordo para a venda de 100% da área destinada a loja de varejo ocupada pela Renner, no edifício Oscar Freire 585.

O VINO11 adquiriu 100% do edifício em 05 de dezembro de 2019, a um preço/m² de R$ 23.427/m². O imóvel estava completamente locado para Wework, Vitacon e Renner, que ocupa 2.045 m² de área BOMA e representa 33,3% do total do edifício.

O valor total da venda foi de R$ 68,016 milhões, o equivalente a R$ 33.260,12/m² e que representa uma taxa interna de retorno de 38,2% e um múltiplo de capital investido de 1,51x.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

“Além de cumprir com o objetivo de gestão ativa, permitindo a reciclagem do portfólio e gerando ganho de capital para seus cotistas, essa transação representa a alienação de um imóvel destinado ao segmento de varejo de rua, e, portanto, fora do escopo principal da estratégia do Fundo de investimentos em edifícios corporativos”, informou o administrador do VINO11.

O ganho de capital gerado pela venda resultará em um resultado de caixa extraordinário, não recorrente, de aproximadamente R$ 19,4 milhões. Isso representa R$ 1,53/cota, e que será distribuído ao longo do ano de 2021.

NVHO11 comunica distribuição extraordinária de R$ 7 milhões

O FII Novo Horizonte (NVHO11) informou que, além da distribuição mensal periódica aos cotistas, esse mês, excepcionalmente, será distribuído também o valor de R$ 7 milhões, correspondente ao valor excedente existente em caixa.

Segundo o administrador do NVHO11, a decisão de distribuição extraordinária está pautada nos seguintes eventos:

  • Último relatório do processo judicial que discute o débito fiscal de ITBI (Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis), em trâmite na comarca de São Paulo;
  • Existência de receita recorrente para o Fundo, bem como a possibilidade de formação de reserva de contingência prevista no regulamento do Fundo;
  • Excesso de caixa existente na carteira do Fundo;

“Reforçamos que em caso de alteração na situação do processo judicial, com uma eventual necessidade de pagamento do ITBI, o Administrador pode reter parte da receita recorrente, caso não tenha reserva de caixa suficiente para honrar tal pagamento”, disse o administrador do Fundo.

FII: Confira os rendimentos divulgados

NVHO11: R$ 0,168696922074048 por cota em 29/12

CNES11: R$ 0,277023588 por cota em 29/12

FLRP11: R$ 3,765500674 por cota em 30/12

IFIX

No pregão da sexta-feira, 21, o IFIX fechou o dia em alta de 0,67%, aos 2.794,43 pontos.

Em dezembro o IFIX recua 0,5% e no acumulado do ano, cai 12,42%.

Leia mais:

Aluguel de FIIs: saiba como vai funcionar o empréstimo de cotas

FIIs: por que o IFIX está atrás do Ibovespa? Entenda