Fiesp monta protocolo para reabertura da indústria e comércio

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/LinkedIn

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, defende a retomada gradual das atividades industriais e comerciais desde que sejam adotadas as medidas necessárias para evitar a disseminação do coronavírus. Durante entrevista à CNN neste sábado (18), Skaf comunicou que a Fiesp elaborou um guia de boas práticas para os empresários pós-pandemia.

“A reabertura [do comércio] não está nas nossas mãos, existem as autoridades competentes que decidem sobre a rebertura. (…) Discutimos com grandes cadeias produtivas do Brasil e estamos lançando hoje um documento de orientação de como se proceder no momento de reinício – seja para indústrias, lojas, agriculturas, repartições públicas”, disse.

O presidente da Fiesp disse que o guia foi criado a partir de um levantamento acerca de rotinas de higienização e práticas seguras para execução de atividades presenciais.”É um regramento de defesa à vida. Temos que reiniciar com costumes diferentes daqueles que vivíamos antes dessa situação.”

Skaf é a favor do uso de máscaras e demais procedimentos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter a propagação do coronavírus.

“É fundamental o uso de máscaras, o distanciamento, lavar as mãos, usar álcool em gel. Tudo isso vai evitar que o problema aumente e vai criar o ambiente necessáro para a retomada do trabalho”, afirmou Skaf.

LEIA MAIS

Atividades essenciais podem ser revistas a partir de sugestões de norte-americanos

Comércio paulistano registra queda de 65,5% em abril