FGV: pesquisa mantém tendência de queda da economia global

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Pixabay

A pesquisa Barômetros Econômicos Globais, do Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getúlio Vargas (FGV/ibre) mantém a tendência de enfraquecimento iniciada em julho.

O Barômetro Econômico Global Coincidente recua 6,3 pontos em setembro, para 111,8 pontos. O Barômetro Econômico Global Antecedente recua 7,2 pontos, para 105,1 pontos.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Todas as regiões pesquisadas evoluem de forma negativa no mês, com quedas mais acentuadas na região da Ásia, Pacífico & África, para o Coincidente e Europa, para o Antecedente.

A sondagem refletiu a desaceleração do crescimento econômico mundial no segundo semestre de 2021. Apesar da queda, os níveis dos indicadores continuam elevados. São ainda considerados compatíveis com a continuidade da atual fase de retomada da economia mundial.

FGV: retomada ocorre em meio às dificuldades sobre cadeias de suprimentos

Paulo Picchetti, pesquisador do FGV/Ibre, avaliou que a retomada do nível de atividade vem ocorrendo na esteira do avanço da imunização. Ele inclui também como fator o relaxamento das restrições.

No entanto, explicou que essa retomada vem ocorrendo em meio à persistência de problemas relacionados às cadeias de suprimentos. O que transforma parte do aumento da demanda em elevação de preços ao longo de todas as regiões e setores.

Para ele, as desacelerações observadas nos barômetros coincidente e antecedente refletem as questões ligadas a essas restrições de oferta. Além das alternativas de política econômica para lidar com aumentos generalizados de preços.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo