FGV: IPC-S cai 0,59% na 1ª semana do mês e tem alta de 3,69% no ano

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: FGV IBRE

Nesta segunda-feira (9) a Fundação Getulio Vargas (FGV) apontou que o IPC-S na semana até 7 de novembro variou 0,59%.

Ficou 0,06 ponto percentual abaixo da taxa registrada na última divulgação. De acordo com o resultado, o indicador acumula alta de 3,69% no ano e 4,49% nos últimos 12 meses.

Conforme a apuração, quatro das oito categorias do índice registraram queda em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação (1,81% para 0,89%).

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

Além disso, nesta classe de despesa, cabe mencionar o comportamento do item passagem aérea, cuja taxa passou de 16,35% para 6,80%.

Grupo de alimentação registra queda

Outros grupos também apresentaram quedas. Alimentação, por exemplo, foi de 1,69% para 1,55%. Já Despesas Diversas caiu de 0,03% para -0,02%. Comunicação, por sua vez, foi de 0,08% para 0,06%.

Conforme os dados, nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento de determinados itens. Arroz e feijão teve queda de 10,05% para 7,52%, cigarros (-0,66% para -0,90%), além de queda da tarifa de telefone residencial (1,61% para 1,14%).

Por outro lado, alguns grupos registraram alta. Transportes, por exemplo, foi de 0,40% para 0,57%. Já Saúde e Cuidados Pessoais cresceu de 0,03% para 0,10%.

Vestuário (0,21% para 0,30%) e Habitação (0,28% para 0,29%) apresentaram avanço em suas taxas de variação. 

Nestas classes de despesa, houve destaques, como gasolina (0,48% para 1,16%). Além disso, medicamentos em geral também subiu, (-0,19% para -0,01%), assim como roupas (0,17% para 0,42%) e móveis para residência (0,31% para 0,89%).