Caixa faz retiradas de até R$ 500 de contas do FGTS e diz que objetivo é facilitar saque por trabalhadores

Weslley A. Santos
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pillar Pedreira/Agência Senado

A Caixa Econômica Federal está fazendo a retirada de até R$ 500 das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), independentemente do aval ou não do trabalhador. Dessa forma, o banco argumenta que tomou essa decisão para facilitar os saques.

Por que a Caixa está fazendo isso?

Em setembro, os saques de até R$ 500 do FGTS foi liberado para correntistas da caixa. Desse modo, os saques são baseados na data de nascimento do trabalhador.

Além disso, os saques para não correntistas começou apenas em outubro, um mês depois.

Dessa maneira, na sexta-feira (29) começou o pagamento para nascidos em agosto e a Caixa optou por retirar o dinheiro das contas previamente para agilizar os saques.

Nessa perspectiva, o banco afirmou que, caso o trabalhador opte por não sacar, ela depositará o dinheiro novamente com toda a atualização monetária do período.

Portanto, o objetivo da Caixa Econômica Federal é de poupar tempo e facilitar o processo de saque.

Como funciona o saque do FGTS?

Em 2018, o governo de Michel Temer fez a liberação de saque das contas inativas do FGTS e neste ano o governo de Jair Bolsonaro liberou todas as contas para saque.

Contudo, os valores para saque são limitados a até R$ 500 por conta e cada trabalhador possui um período específico no qual pode sacar.

Esse período é baseado na data de nascimento do trabalhador e é divulgado no site oficial da Caixa Econômica Federal.

Além disso, há um prazo diferenciado para quem é correntista e para quem não é correntista da Caixa.

Desse modo, muitas pessoas, devido ao fato de não serem correntistas e a sua data de nascimento, estão começando a poder sacar apenas agora.

Ademais, há duas “modalidades de saque”, o saque de até R$ 500 por conta e o saque de aniversário.

Nesse sentido, fazem parte do saque-aniversário aqueles que aderirem à modalidade por vontade própria, isto é, informando a Caixa.

Em soma, o saque-aniversário dá direito a um saque anual para o trabalhador, sempre no mês de seu aniversário.

Por fim, o trabalhador que possui conta na caixa e não informa nada ao banco receberá o dinheiro de saque em sua conta no mês de seu aniversário.

Qual a diferença entre o saque imediato e o saque de aniversário?

As diferenças entre as duas modalidades de saque são bem fáceis de serem percebidas.

Enquanto o saque imediato permite um único saque de até RS 500 por cada conta do FGTS — ativa ou não —, o saque de aniversário dá direito a um saque por ano.

Como o próprio nome já diz, o saque-aniversário é realizado no mês de aniversário do trabalhador e começará em 2020.

Está em dúvida de qual saque escolher ou o que fazer com o dinheiro? Temos um tópico perfeito para isso!

Ademais, quem quiser aderir ao saque-aniversário deve informar a Caixa Econômica Federal, pois o cadastro para tal não é automático, como no saque imediato.

Dinheiro da conta do FGTS “sumiu”, o que fazer?

Em um primeiro momento, pode-se ter uma ideia de que o dinheiro sumiu da conta, mas calme, não é bem isso.

Nessa lógica, quando se está próximo do primeiro dia de saque de cada calendário, a Caixa já efetua o saque da conta do FGTS.

Dessa forma, isso é feito para que o trabalhador tenha seu dinheiro de imediato na hora de sacar.

Sendo assim, se olhar sua conta próximo ao período da liberação do saque para você, talvez não encontre dinheiro algum na conta.

Entretanto, isso não significa que seu dinheiro sumiu, ele apenas foi resgatado previamente para facilitar o processo para você.

Ademais, caso tenha informado a Caixa que não deseja realizar o saque ao FGTS fique tranquilo, mesmo que ela tire o dinheiro de sua conta, ele será devolvido com a atualização monetária devida.

Perderei os benefícios do FGTS se sacá-lo?

É comum ter receio a perder o direito a auxílio acidente, financiamento de casa própria, entre outros benefícios que o FGTS proporciona.

No entanto, a própria Caixa garante que caso o trabalhador queira financiar um imóvel, por exemplo, mesmo que já tenha sacado o dinheiro do fundo ele terá a liberação para o financiamento.

Em soma, quanto aos demais benefícios, não haverá nenhuma perda, exceto se optar pelo saque-aniversário.

Nesse sentido, quem optar pelo saque-aniversário não poderá sacar todo o dinheiro do FGTS em caso de rescisão do contrato de trabalho. Contudo, continuará tendo direito a multa de 40% sobre o saldo total.

Vale destacar, ainda, que, caso o trabalhador que opte pelo saque-aniversário deseje voltar para o saque imediato, ele deverá aguardar pelo menos 2 anos para que possa fazer isso.

Considerações finais

Os saques do FGTS estão se tornando cada vez mais simples, o que é excelente quer queira sacar ou não.

Desse modo, para saber quando você poderá sacar sua parcela de contribuição do FGTS confira o calendário oficial da caixa.

Ademais, caso queira saber qual o valor que tem disponível para saque, basta consultar no site oficial.

Por fim, se não estiver de acordo com a ação do banco, é só comunicá-lo que não irá resgatar seu dinheiro.

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.