Presidente eleito na Argentina diz que vai cumprir compromissos com o FMI, sem ajuste fiscal

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores

O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, teve o seu primeiro contato formal com o Fundo Monetário Internacional (FMI), nesta terça-feira, 19.

Fernández falou por telefone com a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, sobre uma possível renegociação do empréstimo recebido pela Argentina, em 2018, no valor de US$ 56 milhões.

Além disso, ele comunicou que está disposto a cumprir com os compromissos assumidos pelo país. Entretanto, afirmou que eles serão cumpridos com uma condição: não haverá mais ajuste fiscal.

Fernández assume a presidência da Argentina no dia 10 de dezembro, no lugar de Mauricio Macri.