Fed de Nova York aponta queda na confiança dos consumidores em julho

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Freepik

O Federal Reserve de Nova York (Fed, Banco Central dos Estados Unidos) apontou que a confiança dos consumidores norte-americanos caiu em julho.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

De acordo com os números divulgados nesta segunda-feira, após dois meses de otimismo do mercado, o pessimismo deu o tom no último mês.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Segundo matéria da Reuters, os números são reflexo das novas restrições decretadas por governos estaduais e locais para combater o ressurgimento das infecções por coronavírus.

Queda no trabalho é destacada pelo Fed

O número de vagas de trabalho desacelerou no último mês e foi um dos pontos citados no relatório do Fed para retratar a queda na confiança dos consumidores.

Trump assina ordens para “salvar empregos” após pandemia

De acordo com os dados, foram criados, em termos líquidos, 1,8 milhão de empregos fora do setor agrícola no mês passado, número bem menor ao de junho, que estabeleceu recorde de 4,8 milhões, segundo o Departamento do Trabalho dos EUA.

O medo de perder o emprego no próximo ano aumentou em relação à última pesquisa, de 15% para 16%. Em 2019, o índice era ainda menor, de 14,3%, segundo o Fed de Nova York.

A pesquisa apontou ainda que a expectativa de que a taxa de desemprego no país suba em um ano voltou a crescer em julho, após três quedas consecutivas.

Segundo os dados coletados pelo Fed, a chance disso acontecer foi apontada por 39,3% dos entrevistados em julho, ante 35,1% no mês anterior.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Inflação

De acordo com o Federal Reserve de Nova York, as expectativas de inflação subiram em julho.

Os novos dados apontaram que as estimativas para o próximo ano passaram de 2,7%, em junho, para 2,9% no último mês.

O levantamento das expectativas dos consumidores é realizado pelo Fed mensalmente, utilizando como base em um painel rotativo com 1.300 famílias.

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir