Facebook sofre com o Covid-19 e perde venda em publicidade

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Dado Ruvic / Illustration / File Photo

O Facebook informou nesta terça-feira (24) que o surto do novo coronavírus, o Covid-19, estava minando as vendas da publicidade na rede social, modalidade que responde por quase toda a sua receita. Isso acontece mesmo quando um número maior de usuários passam mais tempo logados durante os períodos de quarentena.

“Não monetizamos muitos de nossos serviços onde estamos vendo um aumento no engajamento, e nós temos visto uma enfraquecimento de nossos negócios com publicidade em países que estão tomando medidas agressivas para reduzir a disseminação do Covid-19”, afirmou o Facebook em comunicado.

Ações do Facebook

A empresa não quantificou o impacto.

Apesar disso, as ações da empresa caíram nesse dia cerca de 1% após o fechamento, depois de um aumento de 8,7% nas transações regulares na Bolsa. É um momento turbulento para os mercados.

A companhia afirmou que as mensagens em suas plataformas aumentaram mais de 50% no último mês em muitos dos países mais afetados. As pessoas estão isoladas e as redes sociais – no caso da rede, há, por exemplo, o Instagram, o próprio Facebook e o Whatsapp – são a saída mais fácil e óbvia para manter a sociabilidade nesses tempo excepcionais.

Na Itália, especificamente, os usuários gastam 70% mais tempo em seus aplicativos.

As ligações em grupo com três ou mais participantes aumentaram mais de 1.000% na Itália no último mês.

No mundo inteiro, estima-se que já são mais de 2 bilhões de pessoas em isolamento ou quarentena por causa do Covid-19.

Como o isolamento atinge inclusive quem não está doente e jovens, a r

LEIA MAIS
Austrália processa Facebook por compartilhar dados indevidos de usuários

Libra: Facebook vai reformular os planos para sua moeda digital