Exportações de carne suína crescem 47,9% em julho, segundo a ABPA

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: ABPA

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) divulgou nesta segunda-feira os bons números alcançados pelas exportações de carne suína do Brasil em julho.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

De acordo com o relatório, considerando-se todos os produtos (in natura e processados), foram embarcadas 100,4 mil toneladas para fora do país entre os dias 1 e 31 do mês passado.

Os números representam um aumento de 47,9% sobre as exportações do mesmo mês do ano passado, que somaram 67,9 mil toneladas.

Ainda segundo a ABPA, a receita em dólares também foi superior à registrada em julho do ano passado: US$ 203,1 milhões contra US$ 147,9 milhões – 37,3% a mais.

“As lacunas deixadas pela peste suína africana nos países asiáticos ainda impactam a demanda local por produtos importados, e o Brasil está consolidado como um fornecedor confiável para a região”, disse em nota o presidente da ABPA, Francisco Turra.

Ásia puxa alta das exportações no ano

Somando-se os 7 primeiros meses de 2020, a alta nas exportações para a Ásia é de 82,9%. Foram exportadas, entre janeiro e julho, 456 mil toneladas, equivalente a 78,6% do total exportado pelo setor.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

As vendas do setor cresceram 38,78% ao todo nos sete primeiros meses do ano, subindo para 579,9 mil toneladas.

A China foi a principal responsável pela alta. O país adquiriu 282,1 mil toneladas de carne suína do Brasil no período, sem contar a quantidade exportada para Hong Kong, que teve alta de 17% e chegou a 107,7 mil toneladas.

“Esse é um comportamento consistente no mercado asiático, que deve perdurar ao longo dos próximos meses”, afirmou Turra.

Carne de frango apresenta queda

As exportações de carne de frango, por outro lado, fecharam julho com queda de 5,7% em relação ao mesmo mês de 2019.

De acordo com a ABPA, as receitas totais foram de US$ 498,2 milhões, queda de 25% no comparativo com o ano passado.

Mesmo com a baixa de julho, o acumulado dos sete primeiros meses ainda apresentam leve alta, de 0,5%, com 2,471 milhões de toneladas exportadas em 2020, contra 2,458 milhões de toneladas em 2019.

A receita total chegou a US$ 3,642 bilhões, número 11,4% menor em relação ao mesmo período comparativo do ano passado, com US$ 4,112 bilhões.

“O volume exportado em julho deste ano foi acima da média efetivada em 2019, de 351 mil toneladas mensais. O comportamento mensal das exportações deste ano indica que a alta acumulada deverá se manter”, disse o diretor-executivo da associação, Ricardo Santin.

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir