Exportação de carne bovina deve bater recorde em 2020 e gerar US$ 8 bilhões em divisas

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução/Facebook

As exportações brasileiras de carne bovina devem superar o recorde registrado em 2019 e gerar US$ 8 bilhões em divisas neste ano. O otimismo vem do presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), Antônio Jorge Camardelli, ao afirmar à agência Reuters de notícias, que a pandemia gerada pelo novo coronavírus pode não afetar os negócios da pecuária brasileira.

“Em 2020, o maior exportador global da proteína poderá embarcar mais de 2 milhões de toneladas, 130 mil a mais que no ano passado, quando o volume já havia crescido 12,4% ante 2018, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pela Abiec”, informa a Reuters.

Camardelli salientou que a China segue como principal destino das exportações de carne bovina brasileira. E dá dados: no ano passado, o país asiático foi responsável 494 mil toneladas, o que corresponde a 26,7% das compras. O faturamento foi de US$ 2,67 bilhões.

Tudo funcionando

Ao contrário de muitos setores da economia que estão pastando, sem conseguir sair do lugar, o mercado de carnes no Brasil não tem nenhuma unidade produtiva na área de bovinos paralisada.

Por isso, a expectativa é que passada a pandemia, o país, por estar bem estruturado e pronto para atender as demandas globais, pode vir a superar os números positivos alcançados em 2019.

Exportação aos Estados Unidos

Uma outra vantagem para o setor é a reabertura, desde fevereiro, do mercado dos Estados Unidos para receber a proteína in natura. “Frigoríficos do Brasil que ainda não alcançaram a China podem acessar os EUA”, afirmou Camardelli à Reuters.

Ele afirma que o Brasil pode expandir muito seu alcance, já que não atinge cerca de 40% dos mercados importadores: “queremos participar de países como Japão, Coreia do Sul, México e Canadá, e com isto ampliar cada vez mais nossa participação nos mercados mundiais”.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Não só os bovinos

O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, destacou que o mercado também é positivo para aves e suínos: “passamos a pandemia com sanidade animal impecável, até os EUA perderam uma fatia grande por problemas internos”, se referindo aos frigoríficos que foram fechados temporariamente nos EUA devido ao contágio da Covid-19 entre os funcionários.

“No Brasil”, lembra a Reuters, “o caso mais grave foi detectado em uma unidade de aves da JBS em Passo Fundo (RS), que teve as atividades retomadas nesta semana após um período de suspensão. Lá, mais de 60 funcionários testaram positivo para o vírus”.

Assim como com os bovinos, a China também é o mercado mais importante para os produtores brasileiros: “é importadora de 17% do que exportamos de aves e 47% do que exportamos em suínos”.

As importações totais de carnes pela China nos quatro primeiros meses de 2020 avançaram 82% na comparação anual, para 3,03 milhões de toneladas.

LEIA MAIS
Exportação de soja pode atingir patamar recorde em março

Exportação de calçados recua 8,5% no bimestre