Expansão da indústria no Brasil registra o menor patamar em 9 meses, afirma PMI

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação

A IHS Markit Brasil divulgou nesta quinta (1) que o PMI para a indústria brasileira caiu em março, passando de 58,4 em fevereiro para 52,8 um mês depois, o menor patamar em nove meses.

“A recuperação do setor industrial brasileiro foi interrompida em março, pois a alta dos casos da doença do coronavírus 2019 (COVID-19) e a implementação de novas restrições levaram a uma redução no índice de novos pedidos”, destacou o relatório.

Fontes: IHS Markit

Os dados de março apresentam ainda um forte aumento nos preços de insumos, com a taxa de inflação se mostrando mais forte do que qualquer uma vista antes de outubro de 2020.

Cerca de 84% dos participantes da pesquisa indicaram custos mais elevados, relatando como causas as interrupções na cadeia de suprimentos, maiores tarifas de transporte, a escassez de matéria-prima e a depreciação do real.

Como consequência, os preços de venda subiram ainda mais em março e as empresas demitiram funcionários no intuito de reduzirem custos.

“A queda no índice de emprego foi modesta, mas encerrou uma sequência de oito meses de expansão”, apontou o relatório.

O estudo indicou ainda uma pressão crescente sobre as cadeias de suprimentos, com os prazos médios de entrega se ampliando ao maior patamar desde o início da coleta dos dados, em fevereiro de 2006.

Os participantes da pesquisa relataram dificuldades nas remessas internacionais bem como indisponibilidade de matéria-prima.

Já os estoques de itens de pré e pós-produção recuaram em março. A queda nos estoques de insumos foi associada aos atrasos na entrega, ao adiamento das compras e à escassez de matéria-prima.