Executivos americanos venderam US$ 7 bi em ações em agosto

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Executivos dos EUA venderam US$ 6,7 bilhões em ações de suas próprias empresas no mês passado, lucrando em uma recuperação recorde do mercado com o maior estouro de vendas em cinco anos.

O valor em dólares das vendas de 1.042 executivos-chefes, diretores financeiros e diretores da empresa em agosto superou qualquer mês desde novembro de 2015, de acordo com números compilados para o Financial Times pela Smart Insider, um provedor de dados.

Os negócios mostram que os insiders aproveitaram a rápida corrida nos preços das ações dos EUA desde as baixas de março, quando a pandemia de Covid-19 atingiu os mercados de capitais globais.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Os números captam vendas de ações de pelo menos US$ 10.000 em empresas com capitalização de mercado com, no mínimo, US$ 1 bilhão.

Os dados são baseados em arquivamentos junto ao regulador de valores mobiliários dos Estados Unidos e excluem vendas feitas para fins fiscais por meio de planos de pagamento de executivos.

“Os executivos-chefes têm sido muito mais pessimistas em suas perspectivas do que os investidores”, disse Max Gokhman, chefe de alocação de ativos da Pacific Life Fund Advisors.

“Se você acha que seu futuro é sombrio, mas seu estoque está subindo, faz sentido vender”, conclui Gokhman.

Maiores vendedores em agosto

Steven Rales e seu irmão Mitchell, fundadores do conglomerado industrial dos EUA Danaher, foram os maiores vendedores em agosto, descarregando quase US$ 1 bilhão em ações da companhia de tecnologia Fortive Group, que saiu da Danaher em 2016.

Steven Rales embolsou US$ 606 milhões enquanto Mitchell levou para casa US$ 363 milhões.

As ações da Fortive subiram cerca de três quartos desde a baixa de março.

Dados separados da StoneX, uma corretora, mostraram que as vendas internas no segundo trimestre para empresas do índice de ações Nasdaq 100 de alta tecnologia alcançaram US$ 10,4 bilhões, um aumento de 171% em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

“Insiders nas empresas do índice Nasdaq 100 estão colhendo uma bonança única no milênio”, disse Vincent Deluard, macro estrategista da StoneX.

Com as informações, Financial Times.

EQI Investimentos: conheça os benefícios de se ter um assessor