Excesso na oferta de petróleo é desafio para Petrobras (PETR4)

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Conforme divulgado pelo Valor Econômico, para fazer frente ao excesso na oferta de petróleo no mundo, a Petrobras anunciou um corte em 200 mil barris em sua produção diária. Nesse sentido, a Refinaria Gabriel Passos ((MG) passou a operar com menos de 40% da capacidade e a refinaria de Duque de Caxias interrompeu a produção de lubrificantes.

Com o distanciamento social e a limitação de locomoção no mundo provocada pela expansão da pandemia da Covid-19, as exportações de petróleo brasileiro sofreram forte queda. Segundo apurado pelo Valor, em abril a queda foi de45,4% em valor até a terceira semana, e 18,5% em quantidade. O mercado interno também sofreu fortes impactos. A demanda por gasolina recuou 35% e o diesel, 25%.

Na última segunda-feira (20) foi possível presenciar uma situação única na história do mercado financeiro mundial. O petróleo WTI, referência no mercado americano, chegou a ser cotado em menos US$ 37. Ao mesmo tempo, o Brent, referência global, caiu abaixo de US$ 20 o barril. A queda no preço do barril de petróleo vem ocorrendo há alguns meses, nesse contexto a Petrobras reduziu em 52% o preço da gasolina este ano, mas nas bombas o corte foi de 10,16%. As informações são do Valor Econômico.