EUA: PIB recua 5% no primeiro trimestre, em linha com o esperado

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre dos EUA veio em linha com o aguardado pelo mercado: com queda de 5%. A leitura do trimestre anterior foi de 2,1%.PIB EUA

Este foi o pior resultado para o PIB americano desde a crise de 2008. E marca ainda a primeira queda do PIB desde o primeiro trimestre de 2014, quando registrou -1,1%.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (25) pelo Bureau of Economic Analysis, do Departamento do Comércio dos EUA.

De acordo com o relatório, o declínio do PIB no trimestre se explica pelas medidas de contenção ao coronavírus. Isto devido aos fechamentos totais e parciais de algumas empresas e a recomendação das pessoas ficarem em casa.

“Isso levou a rápidas mudanças na demanda, à medida que empresas e escolas passaram a trabalhar remotamente ou cancelar operações, e os consumidores cancelaram, restringiram ou redirecionaram seus gastos”, afirma o Departamento de Comércio.

Os lucros corporativos tiveram queda de US 262,8 bilhões no trimestre, ante alta de US$ 53 bilhões do trimestre anterior.

Os gastos com consumo, que representam 70% do PIB nos EUA, tiveram contração de 6,8% no trimestre. O índice de preços de gastos com consumo (PCE) ficou em 1,3%. O núcleo do PCE, que exclui alimentos e combustíveis, ficou em 1,8%.

Projeção do FMI

O Fundo Monetário Internacional (FMI) revelou ontem suas projeções para o crescimento econômico global em 2002 e 2021. Para os Estados Unidos, a previsão para o PIB de 2020 é de uma queda de 8%. Na leitura anterior, a queda seria de 5,9%. Para 2022, a projeção é de alta de 4,5% no PIB. Antes, a expectativa era um pouco maior, 4,7%.

Globalmente, o fundo prevê uma contração de 4,9% no PIB, ante 3% previsto em abril. O FMI também rebaixou sua previsão de PIB mundial para 2021. Agora, espera uma taxa de crescimento de 5,4%, abaixo da previsão anterior de 5,8%.

Para o fundo, as medidas de distanciamento social deverão ser mantidas no segundo semestre, comprometendo a produtividade e as cadeiras de suprimentos.