Eternit (ETER3) reverte prejuízo e lucra R$ 6,7 mi no quarto trimestre

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Eternit

A Eternit (ETER3), em Recuperação Judicial, anunciou seus resultados nesta quarta-feira (25). A companhia registrou um lucro líquido R$ 6,7 milhões no quarto trimestre de 2019, revertendo o prejuízo de R$ 60,3 milhões no mesmo período do ano anterior.

No ano, a companhia acumulou um prejuízo de R$ 12,6 milhões, uma redução de 91,5% em relação ao resultado de 2018.

O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebtida, na sigla em inglês) somou R$ 34,3 milhões no quarto trimestre, revertendo o Ebtida negativo de R$ 38,7 milhões. A margem Ebtida atingiu 28%, ante uma margem negativa de 26%.

Em 2019, o Ebtida totalizou R$ 55,9 milhões, revertendo o resultado negativo de R$ 112,5 milhões de 2018. Enquanto a margem Ebtida alcançou 11%, alta de 28 pontos percentuais.

No quarto trimestre, o resultado financeiro foi positivo em R$ 846 mil no último trimestre, revertendo as perdas de R$ 5 milhões no mesmo período do ano passado.

No ano, o resultado financeiro foi positivo em R$ 7 milhões, revertendo as perdas de R$ 27,4 milhões em 2018.

Isso aconteceu porque foram contabilizados os descontos na dívida no âmbito do Plano de Recuperação Judicial(“haircut”), reconhecidos na conta receitas financeiras.

O que você verá neste artigo:

Operacional

A receita líquida da Eternit somou R$ 120,7 milhões no último trimestre de 2019, uma queda 18,4%. No ano, a receita atingiu a cifra de R$ 488,7 milhões, retração de 9%.

A companhia explica que o resultado foi impactado pela paralisação da mineradora SAMA em fevereiro e contabilização dos resultados da CSC a partir de junho.

No quarto trimestre, o lucro bruto totalizou R$ 26,1 milhões, redução de 10,3%. A margem bruta ficou em 22%, aumento de 2 p.p.

Em 2019, o lucro bruto alcançou R$ 68,6 milhões, declínio de 34,1%. Já a margem bruta atingiu 14%, baixa de 6 pontos percentuais.

Segundo a Eternit, o desempenho operacional no último trimestre foi marcado pela contínua recuperação do desempenho industrial das unidades de fibrocimento, superando as dificuldades decorrentes da migração de tecnologia registradas em 2018 e  pelo crescimento de 18% nas vendasde telhas de fibrocimento.

CAPEX

Os investimentos realizados pela Eternit somaram R$ 2,7 milhões no quarto trimestre do ano passado, um aumento de 37,7%. No acumulado do ano, o CAPEX atingiu R$ 7,9 milhões, uma elevação de 15,3%.

Os aportes foram destinados essencialmente à manutenção e atualização do parque industrial da companhia.

Dívida

A dívida líquida da Eternit encerrou 2019 em R$ 104,2 milhões, uma retração de 14,4% em comparação com 2018.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida e Ebtida, ficou em 1,9 vez no ano passado.

Coronavírus

De acordo com a Eternit, suas operações são fortemente focadas no mercado interno, sendo seu desempenho dependente do nível de atividade econômica do país. A pandemia do covid-19 tem proporcionado uma rápida degradação das condições macroeconômicas, induzindo a adoção de ações preventivas por parte da Administração.

Apesar da dificuldade em dimensionar os impactos na companhia, esse cenário de grande incerteza acrescenta um risco adicional ao negócio.